Ligue-se a nós

Atualidade

Vila Galé confirma investimento de 32 ME em novo ‘resort’ em Alagoas no Brasil

Publicado

Brasil bandeira

O Vila Galé vai investir cerca de 32 milhões de euros num novo ‘resort’ em Alagoas, no Brasil, disse o presidente do grupo, Jorge Rebelo de Almeida.

“Vamos investir 150 milhões de reais [cerca de 32,24 milhões de euros] num ‘resort’ com mais de 400 quartos em Alagoas”, disse Jorge Rebelo de Almeida aos jornalistas, à margem do 31.º Congresso Nacional de Hotelaria e Turismo, organizado pela Associação da Hotelaria de Portugal (AHP), que termina hoje em Viana do Castelo.

De acordo com o ‘site’ especializado Presstur, este novo projeto do Vila Galé foi anunciado pelo governador do Estado de Alagoas, Renan Filho, no início desta semana, durante um encontro em Lisboa na sede da TAP a propósito do lançamento da nova rota da companhia entre Lisboa e Maceió, capital de Alagoas, que começa em junho, com três voos por semana.

A nova unidade vai situar-se no município de Barra de Santo António, na Praia do Carro Quebrado, em Alagoas, a cerca de 40 quilómetros de Maceió, a capital deste estado do Brasil.

“É uma área lindíssima, como todo o litoral de Alagoas”, afirmou, acrescentando que, estando o grupo em todo o nordeste brasileiro, lhe “faltava Alagoas, que tem um litoral extraordinário”.

A nova unidade no Brasil deverá estar licenciada “em finais de janeiro”, prevendo o grupo “começar as obras a meio do ano”.

Já se falava “há bastante tempo” nesta possibilidade, mas só “se concretizou agora”, concluiu Jorge Rebelo de Almeida.

Jorge Rebelo de Almeida também adiantou que o Grupo Vila Galé vai mesmo avançar com uma nova unidade hoteleira na mesma região do Brasil, em Una, na Bahia, onde decidiu abandonar o projeto que tinha após as críticas de que ia investir em potencial zona de reserva indígena.

Atualidade

“Esperei até ficar com fome”. E foi assim que uma banana de 108 mil euros foi comida

Publicado

Antes de comer a banana que o artista italiano Maurizio Cattelan fixou na parede com fita adesiva, uma obra vendida por 108.000 euros, em Miami, David Datuna esperou algumas horas até “ficar com fome”, explicou entre risadas o artista, esta segunda-feira, já de volta a Nova Iorque.

A banana incluída na obra de arte “Comedian”, do artista italiano Maurizio Cattelan, em exposição na feira Art Basel, em Miami, Estados Unidos, foi comida ontem à tarde. O “provador” de serviço foi David Datuna.

 

Ver esta publicação no Instagram

 

“Hungry Artist” Art performance by me 🙂 I love Maurizio Cattelan artwork and I really love this installation It’s very delicious 🙂

Uma publicação partilhada por David Datuna (@david_datuna) a

Nascido em Tbilisi e residente nos Estados Unidos há 22 anos, Datuna reivindicou o irreverente gesto que causou sensação depois de ter publicado na sua conta de Instagram um vídeo no qual aparecia a comer a famosa banana. A banana foi substituída rapidamente por outra na parede da galeria.

Embora esta “performance artística” possa implicar problemas legais, Datuna gabou-se nesta segunda, em conferência de imprensa, em Nova Iorque, de ser “o primeiro artista a comer a arte de outro artista”. E disse que desde então recebeu “40.000 a 50.000 mensagens no Instagram”, quase todas encorajadoras.

Datuna diz que respeita o trabalho de Cattelan, conhecido pela sua sanita de ouro de 18 quilates chamada “America”, que foi roubada em setembro de um castelo inglês.

“Ele é um génio”, que “goza com tudo”, afirmou Datuna. Mas “também me agrada o que eu fiz”. “Penso que os artistas existem para fazer as pessoas felizes e lhes dar prazer, e foi isso que eu fiz”, acrescentou.

Continue a ler

Populares