Ligue-se a nós

Atualidade

Utentes de lar de Famalicão em isolamento no Hospital Militar do Porto

Publicado

Idoso

Os utentes do lar de Famalicão que no sábado ficou sem funcionários devido à covid-19 foram transferidos durante a noite para o Hospital Militar do Porto, onde ficam provisoriamente instalados e em isolamento, disse hoje fonte da autarquia famalicense.

Segundo a fonte, em causa estão 31 utentes, cuja transferência decorreu “sem incidentes”.

De acordo com fonte dos bombeiros, 17 idosos foram transferidos de ambulância e os restantes num autocarro. “Estavam todos estáveis”, disse a fonte.

Os utentes foram submetidos ao teste de diagnóstico ao novo coronavírus e vão, entretanto, ficar em isolamento.

A transferência foi a solução encontrada depois de os 18 funcionários que trabalham no lar terem ficado “ou com teste positivo para coronavírus ou em quarentena”.

A solução foi concertada entre a Câmara de Famalicão, a Proteção Civil distrital de Braga e as autoridades de saúde.

No sábado, a proprietária e gerente da Residência Pratinha, Teresa Pedrosa, disse à Lusa que, perante a situação de 18 funcionários daquele equipamento, os 33 utentes estavam a ser acompanhados por ela, pela diretora técnica, “que está grávida”, e por uma enfermeira.

A responsável do lar pedia auxílio para reintegrar os utentes ou arranjar pessoas “para ajudar”.

Atualidade

Jovem de Melgaço cai ao rio minho

Publicado

Foto:Wikipédia

As buscas para encontrar um jovem que caiu ao rio Minho, na terça-feira, em Melgaço, são retomadas nesta quinta-feira, às 08:00, com apoio de dois meios aéreos espanhóis, informou o capitão do porto de Caminha.
O capitão do porto e comandante da Polícia Marítima (PM) de Caminha, Pedro Costa, explicou à Lusa que aqueles meios aéreos serão garantidos pela Guardia Civil e pela Agência de Emergência Galega 112 (Axega).

Na terça-feira, o jovem de 26 anos “escorregou e caiu” quando “passeava” junto ao rio internacional, na freguesia de Remoães, no concelho de Melgaço, distrito de Viana do Castelo.

As buscas a realizar na quinta-feira, no troço internacional do rio Minho, vão contar com a participação de Pedro Costa, com três embarcações, duas espanholas e uma da PM de Caminha. Em terra, nas duas margens, as operações envolverão meios dos bombeiros voluntários de Melgaço e da Guardia Civil espanhola.

Segundo Pedro Costa, estas operações vão mobilizar mais de 20 operacionais dos dois países.

Continue a ler

Populares