Ligue-se a nós

Atualidade

Três toneladas de hidrocarbonetos derramadas no Porto de Sines

Publicado

Porto de Sines
Foto: Facebook Portos de Sines e do Algarve

Um derrame de cerca de três toneladas de hidrocarbonetos ocorreu, esta sexta-feira, no Terminal XXI do Porto de Sines, em Setúbal, tendo sido “ativados os meios de contingência” com vista “à contenção e recolha” do produto, informou o município.

Em declarações à Lusa, o presidente da Câmara de Sines, Nuno Mascarenhas, explicou que “foram derramadas cerca de três toneladas de hidrocarbonetos (…) durante a trasfega de combustível”, esta madrugada.

Em comunicado conjunto, a autarquia e a Administração dos Portos de Sines e do Algarve (APSA) afirmaram que “ocorreu nesta madrugada, dia 05 de abril, no Terminal XXI, um pequeno derrame de hidrocarbonetos durante uma operação de fornecimento de bancas do navio ‘Bahia Tres’ ao navio ‘MSC Sandra’”.

Na nota, é ainda referido que, após o derrame, “foram colocadas barreiras, com vista à contenção e recolha do combustível derramado” no sentido de “minimizar o impacto do incidente na atividade portuária”.

A operação de contenção e limpeza está a ser acompanhada por elementos da proteção civil municipal de Sines.

Atualidade

PAN apela à intervenção de Marcelo e Costa na crise ambiental na Amazónia

Publicado

O PAN apelou hoje ao Presidente da República e ao primeiro-ministro que intervenham na crise ambiental na Amazónia, chamando os embaixadores do Brasil, Paraguai e Bolívia, e levando o possível congelamento de acordo com o Mercosul ao Conselho Europeu.

O eurodeputado do PAN (Pessoas-Animais-Natureza), Francisco Guerreiro, faz um conjunto de apelos em duas cartas abertas dirigidas ao chefe de Estado, Marcelo Rebelo de Sousa, e ao líder do executivo, António Costa.

Francisco Guerreiro pede a Marcelo Rebelo de Sousa que garanta “que, na próxima visita oficial do Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, a Portugal, agendada para o início de 2020, os tópicos do desmatamento, da destruição da biodiversidade e da selva amazónica, da perseguição a ativistas ambientais, tal como a tentativa de usurpação de terras demarcadas indígenas, sejam prioritários na agenda bilateral”.

O deputado europeu quer também que o Presidente português chame o representante diplomático do Brasil e esclareça qual a posição oficial daquele país “relativamente ao cumprimento do Acordo de Paris e ao princípio do desmatamento zero”.

O PAN quer ainda que Marcelo solicite junto do secretário-geral da ONU, António Guterres, “os meios científicos, diplomáticos e financeiros que garantam a rápida e urgente elaboração de um roteiro internacional para a regeneração da floresta amazónica e que proactivamente incluam o Brasil, o Peru, a Colômbia, a Venezuela, o Equador, a Bolívia, a Guiana, o Suriname e a Guiana Francesa no centro deste roteiro”, assim como assegurar “junto das instituições europeias e dos países da CPLP o apoio a este roteiro internacional”.

Ao primeiro-ministro, o eurodeputado pede-lhe que convoque com urgência “os embaixadores do Brasil, do Paraguai e da Bolívia em Portugal para tomar conhecimento e discutir as ações que estão a ser tomadas pelos seus governos em relação aos atuais incêndios, ao desmatamento decorrente e à destruição generalizada da floresta amazónica”.

Francisco Guerreiro pretende ainda que António Costa garanta que, na próxima reunião do Conselho Europeu, a 10 e 11 de outubro, seja incluída na ordem de trabalhos “o congelamento, por tempo indeterminado, da implementação do Acordo Transnacional da União Europeia com o Mercosul”.

 

Com Lusa

Continue a ler

Populares