Ligue-se a nós

Atualidade

Trabalhadores dos registos realizam hoje nova greve

Publicado

Escritório Computador

Os trabalhadores do Sindicato dos Registos e do Notariado (STRN) realizam esta sexta-feira uma concentração na praça do Comércio, em Lisboa, assinalando o dia de greve nacional em protesto contra a não resolução dos problemas que afetam o setor.

Segundo o STRN, a greve pretende “chamar a atenção do primeiro-ministro para a necessária resolução dos diversos problemas que o setor atravessa e, em particular, para o caos que se está a instalar nos serviços, e que exige a sua intervenção”.

Arménio Maximino, presidente do STRN, referiu à agência Lusa que, após a concentração em Lisboa, os trabalhadores dirigir-se-ão, em manifestação, até ao Gabinete do secretário de Estado do Orçamento, João Leão. Isto porque – explicou – sempre que tentam negociar as suas reivindicações com o Governo a “frase constante” que ouvem é a de que “as Finanças não permitem”.

A greve destina-se também a exigir a imediata promoção dos 261 oficiais de registos, da antiga carreira de escriturário para escriturário superior, com efeitos a 01 de janeiro de 2018.

Atualidade

GNR apreendeu atum-rabilho com mais de 200 quilos em Ílhavo

Publicado

A Unidade de Controlo Costeiro da GNR apreendeu na quarta-feira, na Gafanha da Nazaré, em Ílhavo, um exemplar de atum-rabilho com 205 quilogramas, bem como 226 quilogramas de pescado fresco de diversas espécies, num valor estimado de 6.980 euros.

Segundo um comunicado da GNR, o pescado foi descarregado de uma embarcação de pesca costeira “sem cumprir com as obrigações respeitantes ao registo obrigatório no diário de pesca das quantidades estimadas de cada espécie, bem como a respetiva notificação prévia antes de chegada a porto”.

A GNR informa que, de acordo com a legislação em vigor, o atum-rabilho faz parte de uma das oito espécies de atum pertencentes à família “Scombridae”, sendo uma espécie e predador de topo, com elevada importância para a pesca comercial e que está em perigo de extinção.

“Foi identificado o mestre da embarcação e elaborado o respetivo auto de contraordenação pelas infrações de não registo obrigatório no diário de pesca e notificação prévia antes de chegada a porto, cujas coimas podem atingir os valores de 75 mil euros e os 125 mil euros, respetivamente”, refere a mesma nota.

Continue a ler

Populares