Ligue-se a nós

Atualidade

Continente sob aviso amarelo devido à previsão de chuva forte e trovoada

Publicado

Todos os distritos de Portugal continental estão sob aviso amarelo até às 12h00 de quarta-feira, devido à previsão de aguaceiros, por vezes fortes, de granizo, acompanhados de rajadas de vento forte e trovoadas, segundo o IPMA.

Segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), o aviso amarelo é emitido sempre que há risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica.

O IPMA prevê “muita instabilidade” até quinta-feira, com “precipitações localmente fortes”, particularmente em Leiria, Lisboa e Setúbal.

De acordo com o IPMA, “são expectáveis precipitações localmente fortes, com impactos significativos, em particular em meios urbanos, onde há risco de cheias rápidas, e na circulação rodoviária”.

Esta situação ocorre “devido à aproximação de uma depressão a Portugal continental com expressão em altitude, à qual estão associadas massas de ar tropicais, instáveis e com elevados conteúdos em vapor de água”.

O IPMA prevê para hoje no continente céu geralmente muito nublado, aguaceiros, por vezes fortes, acompanhados de trovoada, granizo e rajadas de vento forte, diminuindo de frequência a partir do final da tarde.

A previsão aponta ainda para vento fraco a moderado do quadrante sul, soprando moderado a forte nas terras altas do centro e sul, em especial durante a tarde, e descida da temperatura máxima.

As temperaturas mínimas vão oscilar entre os 13 graus Celsius (na Guarda) e os 19 (em Aveiro) e as máximas entre os 21 (em Bragança e Portalegre) e os 26 (em Aveiro).

Atualidade

Nove mortes, 757 novas infeções e menos internados nas últimas 24 horas

Publicado

Portugal registou nas últimas 24 horas nove mortes atribuídas à covid-19, 757 novos casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2 e uma redução nos internamentos em enfermaria.

De acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS), estão hoje internadas 410 pessoas com covid-19, menos duas do que na quinta-feira, 76 das quais em unidades de cuidados intensivos, mais uma do que na véspera.

As mortes ocorreram na região de Lisboa e Vale do Tejo (2), na região Centro (4), no Alentejo (2) e no Algarve (1).

Relativamente às idades das vítimas mortais, cinco tinham mais de 80 anos, três entre os 70 e os 79 anos e uma entre os 40 e os 4 anos.

Continue a ler

Populares