Ligue-se a nós

Atualidade

Temperaturas podem chegar aos 30 graus

Publicado

As temperaturas máximas vão subir. Em declarações à agência Lusa, Bruno Café, do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) previu que as temperaturas vão subir gradualmente entre 7 e 8 graus a partir de hoje, sendo os dias mais quentes segunda e terça-feira, com os termómetros a chegarem aos 30 graus em algumas regiões do país.

“Hoje ainda vamos ter períodos de céu muito nublado com alguns aguaceiros mais prováveis na região sul e durante a tarde nas regiões norte e centro, em especial no interior. Há também possibilidade de trovoadas associadas aos aguaceiros, que serão mais prováveis na região sul, mas já vamos ter uma subida das temperaturas máximas em alguns locais de 4 a 5 graus. Teremos hoje máximas acima dos 20 graus, o que não ocorreu no dia de ontem [quinta-feira]”, adiantou.

Segundo o meteorologista do IPMA, para hoje estão previstas temperaturas entre os 20 e os 22 graus no Alentejo, Lisboa, Santarém, Setúbal, Viana do Castelo, Braga e Porto.

“Para sábado vamos ter uma melhoria em termos de nebulosidade no norte e centro. Na região sul ainda há possibilidade de aguaceiros. Está também prevista uma pequena subida da temperatura, em especial da máxima, devendo atingir em algumas regiões os 24/25 graus”, referiu.

De acordo com Bruno Café, no domingo está prevista nova subida da temperatura, de 1 a 2 graus.

“A partir de hoje e até ao início da semana vamos ter subidas graduais da temperatura. Ao longo dos próximos dias vamos ter subidas acumuladas de 7/8 graus. Segunda e terça-feira serão os dias mais quentes com as temperaturas a chegarem aos 30 graus no Alentejo”, disse.

Bruno Café disse ainda que a tendência será de mudança do estado do tempo a partir de meados da próxima semana.

Atualidade

Já pode ir ao cinema a partir de segunda-feira

Publicado

Ao fim de mais de dois meses, os teatros e as salas de espetáculo e de cinema poderão reabrir com “lugares marcados, todas as filas ocupadas” e “um lugar de intervalo entre os espectadores, exceto se forem coabitantes”, disse hoje a ministra da Cultura à agência Lusa.

O uso de máscara  vai ser obrigatório para o público e tem de haver “higienização dos espaços entre espetáculos ou sessões”.

No caso dos teatros, terá de ser garantida “uma distância de dois metros entre a boca de cena e a primeira fila” e “os corpos artísticos e equipas técnicas não têm de usar Equipamento de Proteção Individual [EPI] em palco, mas sim à entrada e saída de palco”.

As regras mudam em relação aos eventos culturais ao ar livre. Nesse caso, “não é obrigatório o uso de máscara” pelo público.

O espaço onde decorrer o evento, como uma praça ou um parque, “tem de ter delimitações”, assim como têm de ser “assinalados os locais onde as pessoas devem estar (podem ser marcações no chão, bancos, cadeiras)” e tem de haver “1,5 metros de distância entre as pessoas”, ou grupos de coabitantes.

A reabertura de salas de espetáculos, teatros e cinemas, bem como a retoma de eventos culturais ao ar livre está prevista na terceira fase do “Plano de Desconfinamento” do Governo.

As regras gerais de reabertura, que pode acontecer a partir de segunda-feira, foram definidas pelo Ministério da Cultura “em diálogo com a Direção-Geral de Saúde”.

Lusa

Continue a ler

Populares