Ligue-se a nós

Atualidade

Temperatura sobe esta terça-feira. Termómetros vão chegar aos 34 graus

Publicado

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê céu pouco nublado esta terça-feira e uma pequena subida da temperatura em todo o território continental. É ainda esperado vento temporariamente forte na faixa costeira ocidental e nas terras altas.

Em Lisboa, o céu vai estar pouco nublado ou limpo. É esperado vento fraco a moderado (até 30 km/h) de noroeste, soprando por vezes forte (até 40 km/h), em especial junto ao Cabo Raso e durante a tarde com rajadas até 60 km/h. A temperatura máxima vai chegar aos 29 graus e são separados 17 graus de temperatura mínima.

No Porto, o IPMA prevê céu pouco nublado ou limpo e vento em geral fraco do quadrante norte, soprando
moderado (15 a 30 km/h) de noroeste durante a tarde. A temperatura vai variar entre os 23 graus de temperatura máxima e os 12 graus de mínima.

Esta terça-feira , o IPMA colocou treze concelhos dos distritos de Santarém, Portalegre, Castelo Branco, Beja e Faro em risco máximo de incêndio.

A temperatura máxima vai variar entre os 34 graus, em Évora, e os 23 graus, em Aveiro e no Porto. A temperatura mínima vai oscilar entre os 21 graus, em Faro, e os 10 graus, na Guarda e Bragança.

Atualidade

GNR apreendeu atum-rabilho com mais de 200 quilos em Ílhavo

Publicado

A Unidade de Controlo Costeiro da GNR apreendeu na quarta-feira, na Gafanha da Nazaré, em Ílhavo, um exemplar de atum-rabilho com 205 quilogramas, bem como 226 quilogramas de pescado fresco de diversas espécies, num valor estimado de 6.980 euros.

Segundo um comunicado da GNR, o pescado foi descarregado de uma embarcação de pesca costeira “sem cumprir com as obrigações respeitantes ao registo obrigatório no diário de pesca das quantidades estimadas de cada espécie, bem como a respetiva notificação prévia antes de chegada a porto”.

A GNR informa que, de acordo com a legislação em vigor, o atum-rabilho faz parte de uma das oito espécies de atum pertencentes à família “Scombridae”, sendo uma espécie e predador de topo, com elevada importância para a pesca comercial e que está em perigo de extinção.

“Foi identificado o mestre da embarcação e elaborado o respetivo auto de contraordenação pelas infrações de não registo obrigatório no diário de pesca e notificação prévia antes de chegada a porto, cujas coimas podem atingir os valores de 75 mil euros e os 125 mil euros, respetivamente”, refere a mesma nota.

Continue a ler

Populares