Ligue-se a nós

Atualidade

Supremo Tribunal do Brasil anula censura ao especial de Natal da Porta dos Fundos

A exibição do especial foi suspensa pelo juiz Benedicto Abicair, no Rio de Janeiro, na quarta-feira, atendendo ao pedido da associação católica Centro Dom Bosco de Fé e Cultura.

Publicado

O presidente do Supremo Tribunal Federal do Brasil, Dias Toffoli, decidiu dar provimento à reclamação da Netflix e anulou a censura imposta pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro ao programa especial de Natal do grupo humorístico Porta dos Fundos.

A empresa Netflix tinha anunciado esta quinta-feira o recurso ao Supremo e a decisão foi quase imediata. A censura está anulada.

Segundo o jornal Estado de São Paulo, na decisão o juiz Dias Toffoli salientou que o Supremo já tinha definido um entendimento sobre “a plenitude do exercício da liberdade de expressão como decorrência imanente da dignidade da pessoa humana” e como “meio de reafirmação/potencialização de outras liberdades constitucionais”.

Concluiu o presidente do Supremo: “Não se descuida da relevância do respeito à fé cristã (assim como de todas as demais crenças religiosas ou a ausência dela). Não é de se supor, contudo, que uma sátira humorística tenha o condão de abalar valores da fé cristã, cuja existência retrocede há mais de 2 (dois) mil anos, estando insculpida na crença da maioria dos cidadãos brasileiros.”

A Netflix tinha recorrido ao Supremo Tribunal Federal do Brasil para continuar a exibir o especial de Natal do grupo humorístico Porta dos Fundos “A Primeira Tentação de Cristo”.

Esta quinta-feira, o grupo humorístico Porta dos Fundos colocou na sua página de Facebook uma declaração em que diz confiar no poder judiciário para defender a Constituição brasileira a a democracia.

Atualidade

Covid-19 leva PM britânico para os cuidados intensivos

Publicado

Boris Johnson, passou para uma unidade de cuidados intensivos no hospital onde foi internado no domingo à noite devido a sintomas persistentes da covis-19.

Um porta-voz disse que durante a tarde “o estado [de saúde] do primeiro-ministro piorou e a conselho da sua equipa médica, foi transferido para a unidade de cuidados intensivos do hospital”.

Ainda segunda a mesma fonte, Johnson terá pedido ao ministro dos Negócios Estrangeiros,  enquanto primeiro ministro de Estado, para o substituir na frente do governo “enquanto for necessário”.

 

Continue a ler

Populares