Ligue-se a nós

Desporto

Sporting-Benfica: Amorim e Schmidt continuam empatados nos duelos

Publicado

Rúben Amorim e Roger Schmidt vão enfrentar-se no dérbi entre Sporting e Benfica da I Liga portuguesa de futebol, no sábado, num duelo entre os dois treinadores que permanece empatado, após cinco jogos.

A igualdade 2-2 na segunda mão das meias-finais da Taça de Portugal, na terça-feira, no Estádio da Luz, em Lisboa, soube a vitória ‘verde e branca’, pela qualificação para a final da Taça de Portugal, mas não desempatou o ‘contencioso’ entre os técnicos.

Antes do dérbi no Estádio José Alvalade, em Lisboa, Benfica e Sporting defrontaram-se nas ‘meias’ da Taça, com o dinamarquês Morten Hjulmand a dar vantagem aos ‘leões’, aos 47 minutos, o argentino Otamendi a empatar para os anfitriões, aos 52, Paulinho a adiantar novamente os ‘verdes e brancos’, aos 55, antes de Rafa, aos 64, selar a igualdade.

Após cinco embates, cada um dos técnicos soma um triunfo, ambos já na presente temporada, depois de outras duas igualdades a dois golos em 2022/23, com a curiosidade de os ‘leões’, tal como na terça-feira, terem estado em vantagem em cada um dos embates.

Na época passada, sempre para a I Liga, o Sporting comandou na Luz com um autogolo de Bah (27 minutos) e um penálti convertido por Pedro Gonçalves (53), mas o Benfica respondeu, por intermédio do ponta de lança Gonçalo Ramos (37 e 64).

Em Alvalade, na penúltima ronda do campeonato 2022/23, num embate em que as águias’ seriam campeãs em caso de triunfo, os ‘leões’ chegaram ao 2-0, com golos de Trincão (39 minutos) e Diomande (44), mas Aursnes (71) e João Neves (90+4) ainda resgataram um ponto.

Já em 2023/24, o Sporting voltou a estar muito perto de triunfar, quando, na Luz, liderava por 1-0 à entrada para os descontos, graças a um tento do sueco Viktor Gyökeres (45 minutos) e apesar da expulsão de Gonçalo Inácio (51).

Mas, na compensação, o Benfica logrou uma épica reviravolta, assinada com mais um tento do ‘miúdo’ João Neves, novamente aos 90+4 minutos, e um golo do norueguês Casper Tengstedt, aos 90+7, num lance que demorou a ser confirmado pelo VAR.

Para não variar, em 29 de fevereiro de 2024, o Sporting voltou a estar por cima, e de novo com uma vantagem de dois tentos, apontados por Pedro Gonçalves, aos nove minutos, e Gyökeres, aos 54, na primeira mão das meias-finais da Taça de Portugal, com Aursnes a reduzir, aos 68 minutos.

Após a segunda mão da Taça de Portugal, Schmidt manteve um balanço ‘nulo’ face ao Sporting e a Rúben Amorim, que, por seu lado, também segurou a igualdade face aos ‘encarnados’ como treinador dos ‘leões’ e a vantagem no conjunto de todos os embates.

Pelos ‘leões’, Amorim soma quatro vitórias, três empates e quatro derrotas, com 19-19 em golos, mas, acrescentando o jogo que fez ao comando do Sporting de Braga, tem mais um triunfo (cinco contra quatro) e mais um golo marcado (20 contra 19).

Em 2019/20, na estreia como treinador ao mais alto nível, o ex-futebolista dos ‘encarnados’ comandou os ‘arsenalistas’ ao triunfo na Luz por 1-0, graças a um tento de João Palhinha.

Já ao serviço do Sporting, soma quatro triunfos: o da presente temporada, um em 2020/21 (1-0 em Alvalade para o campeonato) e dois em 2021/22 (3-1 na Luz, para a I Liga, e 2-1 em Leiria, na final da Taça da Liga).

Quanto aos desaires, são quatro, três dos quais antes da chegada de Schmidt. Os dois primeiros na Luz, por 2-1, em 2019/20, e por 4-3, em 2020/21, no que foi a única derrota na prova dos ‘leões’, que já entraram campeões no estádio dos ‘encarnados’.

Em Alvalade, Amorim também perdeu uma vez, por 1-0, na ronda 30 do campeonato 2021/22, culpa de tentos do uruguaio Darwin Núñez e do suplente Gil Dias.

O Sporting, de Rúben Amorim, que lidera a I Liga, com 68 pontos, e menos um jogo, recebe o campeão Benfica, segundo, com 67, no dérbi da 28.ª jornada da I Liga, marcado para sábado, às 20:30, no Estádio José Alvalade, em Lisboa.

Publicidade
4 Comentários

4 Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.