Ligue-se a nós

Atualidade

SOS Animal pede fiscalização a animais de João Moura

Publicado

Justiça

A SOS Animal quer que as autoridades fiscalizem os outros animais que existem na herdade do cavaleiro tauromáquico João Moura, detido na quarta-feira por suspeitas de maus-tratos, e que apreendam os que possam estar em risco.

Em comunicado, a presidente da organização, Rita Silva, exige que seja feita uma fiscalização aos animais que permanecem na herdade de João Moura, detido por suspeitas de maus-tratos a cães em Monforte, distrito de Portalegre, e que quem denunciou a situação entre em contacto com a Animal.

Na nota, Rita Silva indica que a Animal “tomou conhecimento de que estes casos na herdade de João Moura não são de agora, o que muito lamenta”.

“Soubemos que a denúncia que despoletou todo este episódio foi anónima e, no que de nós depender, assim se manterá. Contudo, e para que possamos tentar ajudar os animais que lá ficaram, incluindo cadelas a amamentar e suas crias, apelamos a que a pessoa entre em contacto connosco. A sua identidade nunca será revelada por nós, garantimos, mas queremos iniciar todos os procedimentos legais possíveis para ajudar os outros animais e a ajuda dessa pessoa seria fundamental”, sublinha.

Na semana passada, a organização SOS Animal anunciou que vai constituir-se assistente no processo criminal contra João Moura.

O cavaleiro tauromáquico foi detido na sequência do cumprimento de um mandado de busca à sua propriedade, que resultou ainda na apreensão de 18 cães.

Presente no mesmo dia a tribunal, para ser interrogado, foi-lhe imposto termo de identidade e residência, a medida de coação menos grave e que obrigatoriamente é aplicada a um arguido.

Atualidade

Jovem de Melgaço cai ao rio minho

Publicado

Foto:Wikipédia

As buscas para encontrar um jovem que caiu ao rio Minho, na terça-feira, em Melgaço, são retomadas nesta quinta-feira, às 08:00, com apoio de dois meios aéreos espanhóis, informou o capitão do porto de Caminha.
O capitão do porto e comandante da Polícia Marítima (PM) de Caminha, Pedro Costa, explicou à Lusa que aqueles meios aéreos serão garantidos pela Guardia Civil e pela Agência de Emergência Galega 112 (Axega).

Na terça-feira, o jovem de 26 anos “escorregou e caiu” quando “passeava” junto ao rio internacional, na freguesia de Remoães, no concelho de Melgaço, distrito de Viana do Castelo.

As buscas a realizar na quinta-feira, no troço internacional do rio Minho, vão contar com a participação de Pedro Costa, com três embarcações, duas espanholas e uma da PM de Caminha. Em terra, nas duas margens, as operações envolverão meios dos bombeiros voluntários de Melgaço e da Guardia Civil espanhola.

Segundo Pedro Costa, estas operações vão mobilizar mais de 20 operacionais dos dois países.

Continue a ler

Populares