Ligue-se a nós

Atualidade

Santarém: Professora acusada de matar o marido começa hoje a ser julgada

Publicado

Justiça

A professora de Abrantes acusada de homicídio qualificado pela morte do marido, também professor, em agosto de 2018, começa a ser julgada hoje no Tribunal de Santarém.

Segundo a acusação, consultada pela Lusa, a mulher, de 43 anos, agrediu o marido, primeiro com um martelo e depois com uma faca, desferindo pelo menos sete pancadas e 79 golpes, que provocaram múltiplas lesões fatais.

O Ministério Público afirma que a arguida se recusava a aceitar o divórcio, elaborou um plano para fazer parecer que o homicídio resultou de um assalto.

Já em fase de interrogatório, a mulher que se encontra em prisão preventiva, assumiu o crime num contexto de alegada violência doméstica e legítima defesa.

A acusação refere que a vítima era considerada uma pessoa calma e pacífica, estimada, sem hábitos de consumo alcoólicos excessivos e não eram conhecidas relações extraconjugais .

O pai e a irmã da vítima constituíram-se assistentes no processo e deduziram um pedido de indemnização cível no valor de 110.000 euros, pedindo ainda a guarda dos filhos menores do casal, que nesta fase ficaram aos cuidados da avó materna.

Atualidade

Fogo de Vila de Rei e Mação dominado em 90% e sem frentes ativas

Publicado

O incêndio que deflagrou no sábado em Vila de Rei e que afeta também Mação está dominado em 90% e não apresenta frentes ativas, mas a tarde pode voltar a trazer dificuldades.

O comandante do Agrupamento Distrital do Centro Sul, Belo Costa, afirmou hoje, na conferência de imprensa das 08:00, que o incêndio está dominado em 90%, sem qualquer frente ativa, mas com vários “pontos quentes preocupantes” (pontos com combustão lenta e sem propagação).

Apesar de um quadro favorável na manhã para o combate às chamas, Belo Costa recordou que, tal como nos dias anteriores, a tarde avizinha-se complicada, com o aumento da temperatura e do vento e a redução da humidade relativa.

“É contra essa ameaça que vamos trabalhar toda esta manhã”, vincou o comandante, que falava aos jornalistas na Escola Secundária da Sertã.

Segundo Belo Costa, o combate está focado em “aproveitar as boas oportunidades” durante a manhã, com a intensificação do trabalho de maquinaria pesada (que também esteve a trabalhar durante a noite) e com forças apeadas da GNR e da Força Especial da Proteção Civil por forma a resolver “os tais 10% de perímetro que falta consolidar para garantir a resolução deste incêndio”, estando também a ser realizadas manobras de fogo tático esta manhã.

Caso as condições se agravem e os operacionais não consigam, em tempo útil, dominar os 10% que faltam de perímetro de incêndio poderão surgir “situações menos agradáveis”, o que justifica o trabalho de retaguarda, explicou.

Continue a ler

Populares