Ligue-se a nós

Atualidade

Santarém: Professora acusada de matar o marido começa hoje a ser julgada

Publicado

Justiça

A professora de Abrantes acusada de homicídio qualificado pela morte do marido, também professor, em agosto de 2018, começa a ser julgada hoje no Tribunal de Santarém.

Segundo a acusação, consultada pela Lusa, a mulher, de 43 anos, agrediu o marido, primeiro com um martelo e depois com uma faca, desferindo pelo menos sete pancadas e 79 golpes, que provocaram múltiplas lesões fatais.

O Ministério Público afirma que a arguida se recusava a aceitar o divórcio, elaborou um plano para fazer parecer que o homicídio resultou de um assalto.

Já em fase de interrogatório, a mulher que se encontra em prisão preventiva, assumiu o crime num contexto de alegada violência doméstica e legítima defesa.

A acusação refere que a vítima era considerada uma pessoa calma e pacífica, estimada, sem hábitos de consumo alcoólicos excessivos e não eram conhecidas relações extraconjugais .

O pai e a irmã da vítima constituíram-se assistentes no processo e deduziram um pedido de indemnização cível no valor de 110.000 euros, pedindo ainda a guarda dos filhos menores do casal, que nesta fase ficaram aos cuidados da avó materna.

Atualidade

Desfile de crianças para adoção no Brasil gera polémica

O evento é organizado pela Ordem dos Advogados do Brasil, num centro comercial de Cuiabá.

Publicado

Foto: Twitter Ordem dos Advogados do Brasil - Seccional Mato Grosso

Crianças e adolescentes aptos para adoção, dos quatro aos 17 anos e devidamente produzidos, desfilaram num evento organizado pela Ordem dos Advogados do Brasil, num centro comercial de Cuiabá, no Mato Grosso, mas a ação está a gerar polémica.

Segundo avança a imprensa brasileira, os jovens desfilaram para os eventuais pais adotivos.

O evento tem o nome “Adoção na Passarela” e já foi comparado por internautas a uma “feira de adoção” ou a uma “vitrine”, para além também de se referirem ao evento como um “desfile para animais de estimação”.

Em jeito de defesa, a presidente da Comissão de Infância e Juventude, Tatiana Ramalho, sublinhou, de acordo com o jornal Globo, que “o objetivo é dar visibilidade a essas crianças e a esses adolescentes que estão aptos para adoção”.

 

Continue a ler

Populares