Ligue-se a nós

Desporto

Sabe qual é o segredo da boa forma física de CR7? Dormir muito

Publicado

Cristiano Ronaldo Abdominais

Cristiano Ronaldo, não é novidade, é “viciado” na cultura do corpo, na definição muscular e promove sempre a boa forma física. São vários os festejos de golos em que faz questão de mostrar a estrutura muscular. A publicidade também não ignora essa imagem.

O jornal espanhol As traz esta quarta-feira detalhes sobre como se alimenta e trata o jogador português.
Para começar, o peixe é a principal base alimentar do luso. Peixe-espada, atum e bacalhau, são traços quotidianos nas refeições do jogador, mas também frango, alimento que tem baixa percentagem de gordura e muita proteína.

Fazendo dois almoços e dois jantares, o futebolista é fã de pequenos snacks, de onde se destaca, segundo a publicação espanhola, uma predileção por abacate.

Para além disto, outro ingrediente essencial é… o descanso. O português gosta do hábito espanhol de dormir a sesta e segundo o AS chega a fazê-lo cinco vezes no mesmo dia.

Depois o trabalho de ginásio aliado a piscina e aulas de pilates.

Desporto

Benfica, FC Porto e Sporting com perdas de 27 ME mês – especialist​​​​​​a

Publicado

Benfica, FC Porto e Sporting podem perder mais de 27 milhões de euros por cada mês de paragem do futebol devido à pandemia de covid-19, estimou à agência Lusa o especialista de gestão desportiva Alfredo Silva.

Segundo o professor da Escola Superior de Desporto de Rio Maior Alfredo Silva, coordenador da licenciatura de Gestão das Organizações Desportivas, as perdas para os denominados ‘três grandes’ podem chegar a esses valores somando as três “áreas de negócio” mais relevantes em termos de receitas.

Se na bilheteira pode existir “uma perda real mensal de 4,3 milhões de euros”, números ponderados com os mais de 3,5 milhões de espetadores que assistiram a jogos da I Liga em 2018/19, a maior fatia dos quais em torno destes três rivais, os valores sobem muito mais quando se fala de transmissões televisivas.

Com o campeonato parado, não só os adeptos não podem marcar presença nos estádios, como não conseguem assistir às partidas em casa, através da televisão.

Nesse cenário, e assumindo uma paragem de um mês, as perdas com a distribuição televisiva das partidas, bem como outros conteúdos relacionados, originariam “uma perda de 17 milhões de euros” para os três clubes.

O outro eixo de perdas possíveis prende-se com os patrocínios e outros contratos de publicidade, que podem “ser mitigadas” para os clubes, mas acabam por afetar mais “as empresas e marcas patrocinadoras”.

“Os contratos poderão ser renegociados, facto que pode originar [para os clubes] perdas mensais de seis milhões de euros”, acrescenta o docente universitário.

Continue a ler

Populares