Ligue-se a nós

Desporto

Roger Schmidt garante Benfica de ataque na Dinamarca apesar da vantagem

Publicado

O Benfica vai manter o seu futebol de ataque na visita ao Midtjylland, na segunda mão da terceira pré-eliminatória da Liga dos Campeões, apesar da vantagem de 4-1 conseguida na Luz, garantiu hoje o treinador, Roger Schmidt.

Em conferência de imprensa, no Seixal, que antecedeu o último treino antes de viajar para a Dinamarca, o técnico alemão frisou que a sua equipa tem uma ideia de jogo “mais proativa” e que, por isso, vai jogar “para marcar golos”, até porque, “essa é a melhor forma de os manter [aos dinamarqueses] longe da baliza” do Benfica.

“Que eles vão à procura de contra-ataques, bolas paradas, ganhar segundas bolas e momentos de transição, é claro. Por isso, temos de estar preparados para esses momentos, mas também para os desafiar com o nosso futebol de ataque. Acreditamos nisso, por isso, a abordagem não vai ser muito diferente do primeiro jogo”, apontou o alemão.

Defensor da ideia de que “a posse de bola é o mais importante no futebol”, Schmidt lembrou, também, que o Midtjylland vai “tentar tudo para recuperar neste jogo”, que “está no intervalo”, e disse não acreditar nas palavras do técnico adversário, quando afirmou, no final do encontro da primeira mão, que seria preciso “um milagre” para dar a volta à eliminatória.

O treinador dos ‘encarnados’ assumiu ter “100% de certeza de que, na manhã seguinte”, Henrik Jensen “viu isso de forma diferente”, de que o adversário “acredita em virar o resultado” e de que se “preparou muito para este jogo”.

“Acreditam na sua oportunidade e vão tentar, especialmente no início, recuperar neste jogo. Sei como é no futebol. Isto não é um milagre, 4-1 não é 8-0, ou assim. Por isso, 4-1 é um bom resultado para o primeiro jogo, mas não está feito”, advertiu.

Nesse sentido, Schmidt admitiu fazer algumas alterações na equipa titular, mas remeteu essa decisão para após o último treino, onde teria de inteirar-se, entre outros aspetos, da condição física de João Mário, para “saber se já pode jogar ou não”.

“Nos dois primeiros jogos oficiais usámos os mesmos ‘onze’ titulares, porque estavam habituados uns aos outros e mereceram jogar de novo. Mas claro que pode sempre haver mudanças e terei de tomar a decisão no final do treino de hoje”, reconheceu.

O Benfica viaja hoje para a Dinamarca, onde vai defrontar na terça-feira o Midtjylland, em encontro da segunda mão da terceira pré-eliminatória da Liga dos Campeões, com início marcado para as 18:45, no Randers Stadion, e arbitragem do sérvio Srdjan Jovanovic.

A equipa orientada por Roger Schmidt parte em vantagem para defrontar o vencedor da eliminatória entre Dínamo Kiev e o Strum Graz no ‘play-off’ de acesso à ‘liga milionária’.

Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.