Ligue-se a nós

Atualidade

Região da Bairrada reclama centro de investigação de espumantes

A Bairrada tem atualmente cerca de 2.400 produtores de vinhos tintos, brancos e rosados, que exploram 6.400 hectares de vinha.

Publicado

Vinho

O presidente da Comissão Vitivinícola da Bairrada (CVB), Pedro Soares, pediu hoje, em Anadia, a criação de um centro de investigação de espumantes, pretensão bem recebida pela ministra da Agricultura, Maria do Céu Albuquerque.

“A criação de um centro de investigação para trabalhar a produção de espumantes nesta região, que é responsável por cerca de 50% da produção nacional, é um projeto muito interessante que vem ao encontro da estratégia do Governo para o território”, disse a ministra, à margem da sessão do 40.º aniversário da Região Demarcada da Bairrada.

Maria do Céu Albuquerque explicitou que a estratégia do Governo para o setor passa por “ter um conjunto de centros de investigação, de estações, revitalizando, dando vida a equipamentos que existem por parte do Ministério da Agricultura, numa parceria com os atores do território: câmaras municipais, comunidades intermunicipais, representantes regionais”.

No caso da Bairrada, a governante destacou o papel da Comissão Vitivinícola, mas acrescentou a necessidade de envolver no projeto “instituições de ciência e tecnologia, nomeadamente laboratórios colaborativos”, criando com isso condições para “promover a agricultura e os seus produtos, aumentando a sua quota na economia nacional”.

Maria do Céu Albuquerque não quis avançar uma data para o arranque do projeto, lembrando que “a agenda de projetos do Ministério da Agricultura vai entrar em discussão pública, para convocar e congregar para este desafio todos aqueles que, em cada um dos territórios, tanto têm feito para preservar a tradição”.

A ministra remeteu também para mais tarde novidades sobre medidas para fazer face à situação de seca que ainda afeta o sul do país, em especial o Alentejo.

“O assunto está também na nossa agenda, que está alicerçada num trabalho que tem vindo a ser feito para promover um regadio cada vez mais eficiente, adaptando as próprias culturas”, disse a ministra, acrescentando que é preciso apostar na inovação, pensando em formas alternativas de captação e retenção de água.

Maria do Céu Albuquerque garantiu que “o Governo está atento, está preocupado e quer encontrar soluções” que sirvam as pessoas.

“A forma como o vamos fazer será apresentada em breve”, prometeu.

A criação de um centro de investigação de espumantes é uma reivindicação antiga da CVB e do seu presidente, que justificam a medida com a necessidade de tirar partido do crescimento do mercado mundial de espumantes, que vale quase cinco mil milhões de euros.

No caso português, seria também uma medida destinada a revitalizar as instalações da CVB, que funcionam em Anadia. A Região Demarcada da Bairrada, lembra Pedro Soares, é responsável por mais de metade da produção nacional de espumantes, encaminhando uma parte cada vez maior para exportação.

No ano de 2019, a Região produziu mais de 21 milhões de litros de vinhos, espumantes e tranquilos. Houve uma quebra de 15 por cento na produção de brancos e de cinco por cento na produção de tintos.

Publicidade

COMENTÁRIOS

Atualidade

Portugal regista mais três mortes e 157 casos de infeção por covid-19

Publicado

Portugal regista esta segunda-feira mais três mortes pela covid-19 e 157 novos casos de infeção.

Em 24 horas, o número de casos aumentou assim em 0,3%. No total, foram registados desde o início da pandemia 1759 óbitos e foram confirmados 52.825 casos.

Os dados divulgados no boletim epidemiológico diário desta segunda-feira pela Direção-Geral da Saúde (DGS) apontam ainda que 99 novos casos (63%) foram registados na região de Lisboa e Vale do Tejo. Na mesma região, registaram-se as três vítimas mortais.

Continue a ler

Populares