Ligue-se a nós

Atualidade

Quer assinalar o Dia Mundial do Dador? Dê sangue

Lançado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), o mote da campanha deste ano é “Sangue seguro para todos”.

Publicado

O Instituto Português do Sangue e da Transplantação (IPST) apelou aos portugueses para assinalarem o Dia Mundial do Dador de Sangue, que se comemora na sexta-feira, com uma “dádiva de sangue”.

“A efeméride pode ser assinalada de forma singela mas com muito significado, com uma dádiva de sangue”, afirma o IPST em comunicado, lembrando que a autossuficiência em componentes sanguíneos é essencial para “uma boa prestação de cuidados de saúde”.

A data pretende também “consciencializar toda a população saudável, entre os 18 e os 65 anos, para a necessidade de dádivas regulares, que permitam a todos receber os componentes sanguíneos de que necessitam, quando e onde precisam”, refere o instituto.

Na sexta-feira, os dadores podem dirigir-se aos Centros de Sangue e Transplantação de Lisboa, Porto e Coimbra, das 08:00 às 19:30, ou aos serviços hospitalares com serviço de colheita, bem como nas diversas sessões móveis de colheita que se realizam em todo o país.

Publicidade

COMENTÁRIOS

Atualidade

Empresa de Gaia que promove carne com imagem de mulher vai retirar cartazes

Publicado

Foto: Facebook Carnes Sá da Bandeira

A empresa Carnes Sá da Bandeira, de Vila Nova de Gaia, que lançou uma campanha publicitária onde associava uma mulher de bikini à venda de carne, vai remover os cartazes.

Para promover a carne de vitela branca para assar a empresa associou a imagem de uma mulher em bikini na praia. Por debaixo do “slogan” lê-se: “Para quem prefere o melhor”.

Esta terça-feira, a empresa emitiu um comunicado a explicar que «À semelhança de anos anteriores foram elaborados cartazes alusivos ao verão cuja associação de imagens levou a interpretações que de modo algum ocorreu à empresa. Tendo como máxima que “a nossa liberdade acaba quando começa a liberdade do outro” procedemos de imediato à remoção dos mesmos».

Entretanto o MDM – Movimento Democrático de Mulheres enviou um protesto à Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género. Nas redes sociais, o Movimento defende que “as mulheres não são mercadoria” e critica duramente a campanha.

Continue a ler

Populares