Ligue-se a nós

Atualidade

PSP detém suspeito de agredir mãe e avó em Leiria

Publicado

A PSP de Leiria deteve um homem suspeito do crime de violência doméstica, tendo alegadamente agredido a mãe e a avó e destruído o interior da habitação com recurso a um machado.

Segundo a PSP, o homem de 27 anos foi detido em flagrante delito por agentes da Esquadra de Investigação Criminal de Leiria, em colaboração com a patrulha policial da Esquadra de Marrazes, pela prática do crime de violência doméstica, no dia 3 de junho, pelas 19:30.

A PSP recebeu o alerta para a ocorrência de “agressões numa residência”. “À chegada da brigada e patrulha policial diversos moradores e vizinhos indicavam, em pranto, o local onde se encontrava o suspeito”.

O comunicado informa ainda que, mesmo na presença dos agentes, “o suspeito continuava violento e a ameaçar a mãe e avó”, tendo “destruído por completo o interior da habitação usando um machado. As vítimas refugiaram-se em casas de vizinhos e pediram socorro.

Após ter sido presente a primeiro interrogatório judicial no Tribunal de Leiria, foi-lhe aplicada a medida de coação de apresentações semanais.

Atualidade

GNR apreendeu atum-rabilho com mais de 200 quilos em Ílhavo

Publicado

A Unidade de Controlo Costeiro da GNR apreendeu na quarta-feira, na Gafanha da Nazaré, em Ílhavo, um exemplar de atum-rabilho com 205 quilogramas, bem como 226 quilogramas de pescado fresco de diversas espécies, num valor estimado de 6.980 euros.

Segundo um comunicado da GNR, o pescado foi descarregado de uma embarcação de pesca costeira “sem cumprir com as obrigações respeitantes ao registo obrigatório no diário de pesca das quantidades estimadas de cada espécie, bem como a respetiva notificação prévia antes de chegada a porto”.

A GNR informa que, de acordo com a legislação em vigor, o atum-rabilho faz parte de uma das oito espécies de atum pertencentes à família “Scombridae”, sendo uma espécie e predador de topo, com elevada importância para a pesca comercial e que está em perigo de extinção.

“Foi identificado o mestre da embarcação e elaborado o respetivo auto de contraordenação pelas infrações de não registo obrigatório no diário de pesca e notificação prévia antes de chegada a porto, cujas coimas podem atingir os valores de 75 mil euros e os 125 mil euros, respetivamente”, refere a mesma nota.

Continue a ler

Populares