Ligue-se a nós

Atualidade

Proteção Civil garante que meios usados em novela eram de reserva

Publicado

A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) garante que os meios mobilizados para as filmagens de uma novela, em Leiria, não foram retirados da resposta operacional e que não esteve em causa o socorro à população.

“Em nenhum momento esteve em causa o socorro à população, porquanto os meios mobilizados, na sua maioria, meios de apoio e não de combate direto, não foram retirados dos dispositivos de resposta operacional, sendo meios de reserva”, garante a ANEPC.

O esclarecimento da ANEPC surge na sequência de uma notícia do Jornal de Notícias com o título “Proteção Civil põe forte contingente a fazer novela da SIC”.

Segundo o Jornal de Notícias, todas as corporações de bombeiros de Leiria, o INEM, os militares do Grupo de Intervenção de Proteção e Socorro (GIPS), os “canarinhos” da Força Especial de Bombeiros (FEB) e SIRESP receberam ordens para rumarem às filmagens para recriar os incêndios de outubro de 2017 que provocaram a destruição quase total do Pinhal de Leiria e nos quais morreram 49 pessoas.

Em comunicado a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil garante ainda que “em caso de acionamento de algum tipo de alerta preventivo, ou em caso de ocorrência real, os meios seriam obviamente desmobilizados e a participação em causa automaticamente cancelada, pressupostos estes acordados previamente com a produtora”.

Atualidade

Autoridades empenharam mais de 150 elementos no transporte de combustível

Publicado

Camião

A GNR e a PSP asseguraram, no total, o transporte de combustível em 139 veículos pesados, empenhando 158 elementos nesta operação, na sequência da greve dos motoristas.

Dados divulgados à agência Lusa pelo Ministério da Administração Interna, que acrescenta que estes transportes de combustível foram realizados entre segunda-feira, dia 12 de agosto, e domingo, dia em que a greve foi desconvocada pelo segundo e último sindicato que a tinham convocado.

Devido à greve dos motoristas, o Conselho de Ministros declarou em 09 de agosto a situação de crise energética, tendo esta manhã, um dia depois da desconvocação da greve, decretado o seu fim a partir das 23:59 de hoje.

Para terça-feira está marcada uma reunião no Ministério das Infraestruturas e Habitação, em Lisboa, para a retoma de negociações entre a associação patronal Antram e o SNMMP.

Continue a ler

Populares