Ligue-se a nós

Desporto

Presidente da Federação de Andebol fala em momento de ouro

Publicado

Foto: Facebook Federação de Andebol de Portugal

O presidente da Federação de Andebol de Portugal, Miguel Laranjeiro, considera que a modalidade está a atravessar um momento de ouro, após a seleção lusa ter garantido a melhor prestação de sempre num Europeu.

“Nestes últimos anos, sobretudo nas últimas duas épocas, tem havido uma presença excecional dos clubes portugueses na ‘Champions’, na Taça EHF e na Taça Challenge, e, ao nível da seleção, está à vista de todos. Estamos a passar um momento extraordinário, de ouro do andebol português. O desafio é sempre melhorar e manter este desempenho, que está à vista de todos os portugueses”, disse Laranjeiro à agência Lusa.

Na quarta-feira, Portugal assegurou o terceiro lugar do grupo II da ronda principal do Euro2020, ao vencer a Hungria, por 34-26, garantindo pelo menos o sexto lugar e a presença no torneio pré-olímpico.

“É um balanço de enorme alegria, de enorme orgulho nesta equipa que está a fazer um Europeu fantástico, memorável e histórico. Há um mês atrás ninguém julgaria que poderíamos estar a ter esta conversa sobre uma seleção que vai disputar o quinto e o sexto lugar. Chegámos como ‘outsiders’ e estamos como uma das grandes surpresas positivas do Europeu de andebol. É com orgulho, com emoção até, que todos os adeptos da modalidade assistem a este desempenho da equipa nacional”, afirmou.

Miguel Laranjeiro assegura que sempre teve “confiança absoluta” nesta seleção e que, só “quem não estivesse por dentro do trabalho que está a ser feito ao longo dos anos, da seriedade, do esforço e da ambição que tem sido colocado nesta seleção, por estes atletas e por esta equipa técnica, é que poderia considerar Portugal um ‘outsider’”.

“Quando vencemos a França no apuramento foi um sinal muito sério de que esta equipa podia chegar muito longe e é o que está a acontecer. Para já, Portugal tem a melhor prestação numa fase final e está a ter exibições e vitórias frente a seleções que antes eram muito mais fortes”, assumiu.

Portugal venceu no Europeu, entre outras seleções, a França, seis vezes campeã mundial e três vezes campeã europeia, e a Suécia, que venceu por quatro vezes o Europeu e outras tantas o Mundial.

“Estamos a ultrapassar estes obstáculos com esta galhardia, com esta qualidade, com este desempenho, que deixam todos os portugueses, em especial os que seguem a modalidade, com alegria e satisfação”, referiu.

Miguel Laranjeiro agradeceu “a todos os atletas, à equipa técnica e a todos os clubes, que fazem um grande trabalho”.

“Isto é um trabalho de todos e passa uma mensagem, de que quando estamos todos juntos, com um mesmo objetivo conseguimos chegar longe e estamos a mostrar isso”, afirmou.

Sobre o treinador Paulo Pereira, Miguel Laranjeiro disse que “a aposta foi certa” e que o selecionador “tem feito um trabalho fantástico, que está à vista de todos”.

Desporto

Casillas anuncia candidatura à presidência da federação espanhola

Publicado

O espanhol Iker Casillas vai candidatar-se à presidência da Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF), anunciou hoje o guarda-redes do FC Porto, confirmando o fim próximo da carreira profissional.

“Sim, vou candidatar-me à presidência da RFEF quando se convocarem eleições. Juntos vamos pôr a nossa federação à altura do melhor futebol do mundo: o de Espanha”, afirma Casillas na rede social Twitter.

Casillas tinha anunciado em setembro que revelaria o seu futuro em março, depois de quase um ano parado, devido ao enfarte sofrido num treino dos ‘dragões’, em 01 maio de 2019, que o obrigou a uma intervenção cirúrgica.

Desde então, não voltou a jogar, mas manteve-se ligado ao FC Porto, permanecendo a dúvida quanto a um regresso à competição, embora o presidente da Liga espanhola, Javier Tebas, tenha chegado a dizer que Casillas admitia voltar.

O futebolista, de 38 anos, oficializa agora o final da carreira enquanto jogador, ainda que o seu último jogo tenha sido disputado em 26 de abril de 2019, com um empate na visita ao Rio Ave (2-2), para a I Liga portuguesa.

Após o enfarte e já no período de recuperação, o FC Porto anunciou que o espanhol iria integrar, enquanto recuperava, o “staff diretivo da equipa de futebol”, mas chegou a inscrevê-lo na I Liga para a atual época.

O guarda-redes chega às eleições da RFEF identificado como uma das figuras mais conceituadas do futebol mundial, após uma carreira em que se notabilizou, sobretudo, na seleção espanhola e no Real Madrid.

Continue a ler

Populares