Ligue-se a nós

Atualidade

Pinto da Costa sai em defesa de Sérgio Conceição

Publicado

O presidente do FC Porto rejeitou que o treinador da equipa de futebol, Sérgio Conceição, tenha agredido e insultado um autarca de Cartaya, no domingo, num torneio de futebol jovem naquela cidade espanhola.

“Pode haver 20 versões sobre o que aconteceu, mas há uma só que é verdade e essa está num vídeo que vai ser exibido e que mostra que não há nada de que se possa acusar Sérgio Conceição. É um assunto que para nós não existe”, garantiu hoje Pinto da Costa, à margem da gala do jornal ‘O Gaiense’.

Sérgio Conceição foi alvo de uma queixa do presidente da câmara da localidade espanhola de Cartaya por agressões e insultos, mas o técnico dos azuis e brancos já negou os acontecimentos e apresentou uma queixa-crime contra o autarca Manuel Barroso por tentativa de agressão ao filho Moisés Conceição.

O líder dos azuis e brancos não se alongou mais sobre este tema, mas abordou as eleições e, questionado sobre como estas têm decorrido, disse não ser analista, mas não considerou que a campanha esteja a ser saudável.

“Principalmente pela parcialidade com que alguns órgãos de informação têm acompanhado, dando ênfase a coisas que não têm importância e não dando a outras. A outra candidatura não apresentou nada de positivo, só diz mal de tudo e de todos”, afirmou o Pinto da Costa.

Questionado se a relação com o outro candidato, André Villas-Boas, tem sido saudável, Pinto da Costa garantiu que não fala como o antigo treinador há vários anos.

“A relação não tem de ser saudável, nem deixar de ser. No documentário, ele faz-me grandes elogios, tal como o fez na apresentação da candidatura. Disse que eu era o presidente dos presidentes, que tinha uma obra fantástica. De repente, candidatei-me e passou a estar tudo mal”, vincou.

Pinto da Costa apelidou de “ridícula” a sugestão de André Villas-Boas de o ato eleitoral ser organizado por uma entidade externa ao FC Porto, considerando que tal “seria pôr em causa a instituição”.

Pinto da Costa, de 86 anos, respondeu ainda às críticas que lhe apontam debilidades físicas para cumprir mais um mandato na liderança do clube.

“Não sei quais são as debilidades que acham que eu tenho. Ninguém pode dizer, mesmo os mais novos, que daqui a quatro anos estão vivos. Não tenho faltado a nada”, completou.

O presidente dos dragões foi ainda instado a comentar a percurso da seleção nacional, considerando que a equipa das quinas é uma das favoritas a vencer o Euro2024.

“Quando entra em qualquer prova, a expectativa que tem é ganhar. Sabemos que nem sempre acontece, mas os jogadores e o treinador têm mostrado estar à altura. Penso que somos um dos favoritos no Campeonato da Europa”, vincou.

Pinto da Costa abordou ainda o facto de o defesa central Pepe estar entre os convocados do selecionador Roberto Martínez e de poder prolongar o seu vínculo com o FC Porto para próxima época.

“Se depender de mim, vai continuar no FC Porto. Acredito que estará na seleção e vai continuar a jogar no clube. É uma questão de ele querer ou não. Por mim continuará”, concluiu Pinto da Costa.

Publicidade
4 Comentários

4 Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.