Voltar
Porto: Cientistas procuram voluntários para comer atum
19 set 2018


Investigadores do CINTESIS, no Porto, estão à procura de voluntários para participar num estudo clínico destinado a avaliar o efeito do consumo de atum em conserva, enriquecido em ácidos gordos ómega 3, avança a Agência Lusa.

O estudo integra-se num projeto inovador intitulado FUNCTIONALTUNA – desenvolvimento de conservas de atum funcionais, cujo objetivo é criar uma “super-conserva” que, comprovadamente, proteja a saúde cardiovascular dos consumidores.

O que esta equipa pretende é testar, cientificamente, se o consumo de um alimento enriquecido com ómega 3 tem uma influência direta e mensurável nos indicadores da saúde cardiovascular das pessoas”, explicou à Lusa André Rosário, investigador do CINTESIS – Centro de Investigação em Tecnologias e Serviços de Saúde e membro da equipa responsável pelo ensaio clínico.

Os investigadores estão à procura de 30 voluntários saudáveis, entre os 18 e os 59 anos, que estejam interessados em participar no ensaio. Aos voluntários será pedido que visitem duas vezes a sede CINTESIS, no Porto, com duas semanas de intervalo. Aí, farão avaliações clínicas em jejum e, depois, serão convidados a tomar um pequeno-almoço reforçado, com pão, iogurte, queijo e atum. Numa das visitas, o atum será enriquecido com ácidos gordos ómega 3. Na outra, será atum normal.

Os interessados em participar no estudo clínico podem inscrever-se via e-mail (ensaiosclinicos.cintesis@gmail.com ou cintesis@cintesis.eu) ou através do telefone 22 551 3622.

Ana Marisa Vieira

20 Feb 2019
Queda de parede feriu dois trabalhadores em Setúbal

20 Feb 2019
Casas com fraco isolamento térmico. Portugal entre os piores da Europa

20 Feb 2019
Deco: Mais de 29 mil famílias sobre-endividadas pediram ajuda em 2018