Voltar
Autarcas defendem aeroporto de Beja como alternativa a Lisboa e complementar a Faro
14 set 2018

 

A Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo (CIMBAL) defendeu esta sexta-feira a "afirmação" do aeroporto de Beja como "alternativa à sobrelotação" do aeroporto de Lisboa e complementar ao de Faro no que respeita a voos de passageiros. Segundo a CIMBAL, num comunicado enviado à agência Lusa, trata-se de um dos contributos que submeteu no âmbito da auscultação pública em curso sobre o Programa Nacional de Investimentos (PNI) 2030.

A modernização e a eletrificação dos troços ferroviários Casa Branca/Beja e Beja/Funcheira da Linha do Alentejo acompanhadas de requalificação das estações e dos apeadeiros e da aquisição de material circulante "de última geração" são os investimentos defendidos pela CIMBAL na área da ferrovia e que devem constar no PNI 2030.

No plano rodoviário, a comunidade intermunicipal defende a inclusão no PNI 2030 da concretização do Itinerário Principal (IP) 8 entre a saída Grândola Sul/Beja/Ferreira do Alentejo da A2 - Autoestrada do Sul e Vila Verde de Ficalho, no concelho de Serpa e já na fronteira com Espanha. As ligações Beja-Aljustrel-Odemira e Ourique-Sines em formato de Itinerário Complementar (IC), a construção de variantes de acesso à cidade de Moura e à vila de Aljustrel, "requalificação profunda" das ligações a Barrancos via Safara e via Amareleja e manutenção e requalificação das estradas nacionais que atravessam o Baixo Alentejo são os outros investimentos defendidos.

Orlando Joia

21 Nov 2018
Ex-inspetor da ACT conhece hoje sentença

21 Nov 2018
Cento e trinta precários da RTP vão ser integrados nos quadros

21 Nov 2018
Borba: Drenagem de água começa hoje na pedreira