Ligue-se a nós

Desporto

Pai de Moise Kean desiludido com Juventus: “Não me deu os tratores”

Publicado

Foto: Pixabay

É companheiro de Cristiano Ronaldo, uma das revelações no futebol italiano e mesmo internacional. O avançado Moise Kean,  tornou-se no mais novo jogador de sempre a marcar pela seleção italiana.

Tem um bom contrato com a Juve, um bom futuro, mas quem não está contente é o pai. Tudo por causa de bilhetes e dois tratores.

A história é simples. Em 2017, Moise Kean esteve quase a deixar a Juventus mas o pai do jovem avançado acabou por convence-lo a ficar. Em contrapartida, Biorou Jean Kean pediu a Juventus dois tratores agrícolas.

“A Juve ofereceu um contrato de 700 mil euros por ano, bastante bom. Mas o problema é que me prometeram dois tratores para o meu negócio agrícola na Costa do Marfim e agora dizem que não há dinheiro para isso. Tenho vários hectares de terra no meu país e quero cultivar arroz e milho. Pedi a maquinaria e disseram-me que não haveria nenhum problema, mas agora as coisas mudaram”, contou, o pai à estação de rádio italiana Rai Radio 1.

O pai da jovem revelação italiana afirma que a Juventus não cumpriu o acordado e que ele ainda não recebeu os tratores prometidos e os bilhetes para assistir aos jogos do seu filho.

O jovem avançado, de 19 anos, acabou por renovar com a vecchia signora mas esta quarta-feira, o pai revelou que a promessa do clube de Turim ainda não foi cumprida.

“A Juventus já não me dá bilhetes para os jogos e também não me deu os dois tratores que prometeu. A mãe dele queria levá-lo para Inglaterra, mas eu convenci-a a deixá-lo em Itália para poder continuar na Juventus. Em troca eu pedi dois tratores, mas eles ainda não me deram nada”, revelou em entrevista à Rai Radio 1.

Publicidade

COMENTÁRIOS

Desporto

Casillas anuncia candidatura à presidência da federação espanhola

Publicado

O espanhol Iker Casillas vai candidatar-se à presidência da Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF), anunciou hoje o guarda-redes do FC Porto, confirmando o fim próximo da carreira profissional.

“Sim, vou candidatar-me à presidência da RFEF quando se convocarem eleições. Juntos vamos pôr a nossa federação à altura do melhor futebol do mundo: o de Espanha”, afirma Casillas na rede social Twitter.

Casillas tinha anunciado em setembro que revelaria o seu futuro em março, depois de quase um ano parado, devido ao enfarte sofrido num treino dos ‘dragões’, em 01 maio de 2019, que o obrigou a uma intervenção cirúrgica.

Desde então, não voltou a jogar, mas manteve-se ligado ao FC Porto, permanecendo a dúvida quanto a um regresso à competição, embora o presidente da Liga espanhola, Javier Tebas, tenha chegado a dizer que Casillas admitia voltar.

O futebolista, de 38 anos, oficializa agora o final da carreira enquanto jogador, ainda que o seu último jogo tenha sido disputado em 26 de abril de 2019, com um empate na visita ao Rio Ave (2-2), para a I Liga portuguesa.

Após o enfarte e já no período de recuperação, o FC Porto anunciou que o espanhol iria integrar, enquanto recuperava, o “staff diretivo da equipa de futebol”, mas chegou a inscrevê-lo na I Liga para a atual época.

O guarda-redes chega às eleições da RFEF identificado como uma das figuras mais conceituadas do futebol mundial, após uma carreira em que se notabilizou, sobretudo, na seleção espanhola e no Real Madrid.

Continue a ler

Populares