Ligue-se a nós

Atualidade

Ourém investe 400 mil euros em Passadiço do Agroal

Além do Passadiço, será instalado mobiliário urbano, iluminação e painéis informativos sobre a fauna e a flora.

Publicado

Foto: Câmara Municipal de Ourém

A Câmara de Ourém aprovou, esta semana, o projeto para a construção do Passadiço do Agroal no valor de 400 mil euros, lê-se em comunicado da autarquia.

O Passadiço do Agroal vai criar “uma estrutura enquadrada ecológica e estrategicamente” na margem esquerda do Rio Nabão, que fará a ligação entre o Parque Natureza e a Praia Fluvial do Agroal.

O Passadiço terá uma extensão de aproximadamente 780 metros e será “um espaço de lazer com valor acrescido inegável para o turismo do Agroal e para toda a região envolvente”, assegura a Autarquia.

O percurso desenhado teve a preocupação “de não alterar as condições ecológicas (solo, fauna, flora, etc.) do espaço”, tratando-se de uma estrutura em madeira, sobrelevada, em praticamente toda a extensão.

A intervenção proposta tem um valor estimado na ordem dos 368 mil euros, acrescidos de IVA, e será submetida a uma candidatura integrada no âmbito do Programa Operacional Regional do Centro (Centro 2020), que deverá possibilitar um financiamento de cerca de 200 mil euros.

Publicidade

COMENTÁRIOS

Atualidade

Há um novo tipo de vírus a preocupar a Ásia

Publicado

Bactéria Vírus

A Coreia do Sul confirmou hoje o primeiro caso de um novo tipo de pneumonia viral, que apareceu na China no mês passado e já provocou a morte a três pessoas no país.
De acordo com o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da Coreia do Sul, uma mulher chinesa, de 35 anos, que chegou de avião de Wuhan, uma cidade no centro da China onde a epidemia parece ter começado, foi diagnosticada com o vírus.
A mulher chinesa já foi colocada em quarentena.

Entretanto, as autoridades chinesas confirmaram hoje uma terceira morte causada por este novo tipo de pneumonia viral e revelaram a existência de dois casos em Pequim.

Pelo menos meia dúzia de países da Ásia adotaram medidas excecionais.

O número de pessoas infetadas com o vírus ultrapassa provavelmente o milhar de casos e é muito superior àquele avançado pelas autoridades locais, segundo investigadores britânicos.

Continue a ler

Populares