Ligue-se a nós

Atualidade

Número de óbitos em julho aumentou 21% face ao mesmo mês de 2021

Publicado

Dados preliminares divulgados pelo INE revelam que, relativamente aos óbitos por Covid-19, os números diminuíram para 453 em julho, menos 525 relativamente a junho de 2022, representando 4,3% do total de óbitos.

O número de óbitos registados em julho em Portugal, que totalizou 10.657, aumentou 21% face ao mesmo mês de 2021 e 4,5% relativamente a junho deste ano, segundo dados preliminares divulgados esta sexta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

Em julho de 2022, foram registados 10.657 óbitos, mais 459 face ao observado no mês anterior (+4,5%) e mais 1.850 do que em julho de 2021 (+21,%).

Relativamente ao número de óbitos devido à Covid-19, os dados revelam que diminuiu para 453 em julho, menos 525 relativamente a junho de 2022, representando 4,3% do total de óbitos.

Comparativamente com julho de 2021, registou-se um aumento de 181 óbitos devido à Covid-19.

Analisando os sete primeiros meses do ano (janeiro a julho), os dados revelam que a mortalidade desceu comparando com o mesmo período de 2022.

Segundo a publicação do INE “Estatísticas Vitais — Dados mensais”, morreram neste período 74.639 pessoas, menos 1.480 do que em igual período de 2021 (-1,9%).

Os dados preliminares do INE apontam também para um aumento de nascimentos no primeiro semestre de 2022 (38.580) face ao verificado no mesmo período de 2021 (38.050), representando mais 530 nados-vivos (+1,4%)

Em junho de 2022, registaram-se 6.532 nados-vivos, representando um valor próximo do de junho de 2021 (6.546).

“No mês de junho de 2022, o saldo natural (diferença entre o número de nados-vivos e o número de mortos num determinado período de tempo) foi -3.649, agravando-se relativamente ao do mês homólogo de 2021, quando registou o valor de -1.663”, refere o INE.

Refere ainda que, no primeiro semestre de 2022, o valor acumulado do saldo natural foi menos 25.265, apresentando um desagravamento relativamente ao valor observado no mesmo período de 2021 (-29.239).

Os dados mostram que o valor do saldo natural acumulado até junho de 2022 já atingiu o valor do saldo natural anual registado em 2019 (-25.246), último ano pré-pandemia.

Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.