Ligue-se a nós

Atualidade

Novos casos de Covid-19 aumentam mais de 50% em 8 concelhos

Publicado

O número de novos casos de contágio pelo novo coronavírus  no Norte aumentou mais de 50% em seis concelhos do distrito de Vila Real e dois em Bragança, de acordo com o relatório da Administração Regional de Saúde do Norte.

O documento reporta a evolução epidemiológica nos concelhos da região Norte entre a segunda (de 08 a 14) e quarta semana (de 22 a 28) deste mês.

Seis dos oito concelhos que registaram esta tendência localizam-se no distrito de Vila Real – o único distrito abrangido pela ARS-N que contabiliza um crescimento de 22% do número de novos casos – nomeadamente: Boticas, Chaves, Mondim de Basto, Peso da Régua, Ribeira de Pena e Vila Pouca de Aguiar.

Destes municípios, destaca-se Mondim de Basto com um crescimento de 137% de novos casos, passando de 41 na terceira semana deste mês para 97 novos casos de infeção na quarta semana.

No distrito de Bragança, que contabiliza um decréscimo de 27% do número de novos casos, os únicos municípios que acompanharam este aumento foram Alfandega da Fé e Mogadouro, com 50% e 55% de novos casos, respetivamente.

O relatório revela ainda que Freixo de Espada à Cinta é o município com maior incidência, seguindo-se os concelhos de Guimarães, Chaves, Póvoa de Lanhoso, Trofa, Vila Nova de Famalicão, Fafe e Mondim de Basto.

 

Atualidade

Abstenção mais elevada de sempre em eleições para PR

Publicado

A abstenção nas eleições presidenciais deste domingo foi de 54,55 por cento no território nacional.

Nestas eleições em contexto de pandemia,  votaram 4,2 milhões de eleitores, menos de metade dos 9,3 milhões de inscritos no território nacional.

A taxa de abstenção, que se situou nos 54,55 por cento, foi a mais elevada em eleições presidenciais, ultrapassando a registada na reeleição de Cavaco Silva, em 23 de janeiro de 2011, em que 53,56 por cento dos eleitores optaram por não ir às urnas.

Estes dados referem-se apenas a Portugal continental e Regiões Autónomas, faltando apurar todos os resultados das votações no estrangeiro.

As eleições presidenciais de 2021 voltaram a confirmar a tendência para uma maior abstenção quando se trata de um segundo mandato.

Os votos brancos atingiram 1,11 por cento e os nulos 0,94 por cento. No primeiro caso, esta percentagem foi menor relativamente às eleições presidenciais de 2016, nas quais se registaram 1,24 por cento de votos brancos, mas os votos nulos foram, nestas eleições, em maior percentagem em comparação com os 0,92 por cento de 2016.

 

Lusa

Continue a ler

Populares