Ligue-se a nós

Atualidade

Música, dança e teatro animam estações de metro de Lisboa no Natal

Publicado

O Metropolitano de Lisboa vai ter, até 20 de dezembro, concertos de música, dança e teatro nas suas estações para proporcionar aos utentes “um Natal muito especial”.

Dirigidas a diversos públicos e faixas etárias, as animações vão desenvolver-se “em diversas estações, horários e locais estratégicos da rede do Metro”, designadamente nas estações Alameda, Cais do Sodré, Jardim Zoológico, Marquês de Pombal e São Sebastião, avançou a empresa.

Este ano, além dos habituais concertos de Natal, a programação é alargada a outras áreas performativas, com momentos dedicados à dança e ao teatro, assim como iniciativas dedicadas às crianças que integram o Clube Metrox e as mascotes Metrox e Metrinha, um grupo infantil desenvolvido pelo Metropolitano de Lisboa que visa aproximar os mais pequenos ao transporte público e conscientizá-los a adotar um modo de vida mais amigo do ambiente.

Atualidade

“Esperei até ficar com fome”. E foi assim que uma banana de 108 mil euros foi comida

Publicado

Antes de comer a banana que o artista italiano Maurizio Cattelan fixou na parede com fita adesiva, uma obra vendida por 108.000 euros, em Miami, David Datuna esperou algumas horas até “ficar com fome”, explicou entre risadas o artista, esta segunda-feira, já de volta a Nova Iorque.

A banana incluída na obra de arte “Comedian”, do artista italiano Maurizio Cattelan, em exposição na feira Art Basel, em Miami, Estados Unidos, foi comida ontem à tarde. O “provador” de serviço foi David Datuna.

 

Ver esta publicação no Instagram

 

“Hungry Artist” Art performance by me 🙂 I love Maurizio Cattelan artwork and I really love this installation It’s very delicious 🙂

Uma publicação partilhada por David Datuna (@david_datuna) a

Nascido em Tbilisi e residente nos Estados Unidos há 22 anos, Datuna reivindicou o irreverente gesto que causou sensação depois de ter publicado na sua conta de Instagram um vídeo no qual aparecia a comer a famosa banana. A banana foi substituída rapidamente por outra na parede da galeria.

Embora esta “performance artística” possa implicar problemas legais, Datuna gabou-se nesta segunda, em conferência de imprensa, em Nova Iorque, de ser “o primeiro artista a comer a arte de outro artista”. E disse que desde então recebeu “40.000 a 50.000 mensagens no Instagram”, quase todas encorajadoras.

Datuna diz que respeita o trabalho de Cattelan, conhecido pela sua sanita de ouro de 18 quilates chamada “America”, que foi roubada em setembro de um castelo inglês.

“Ele é um génio”, que “goza com tudo”, afirmou Datuna. Mas “também me agrada o que eu fiz”. “Penso que os artistas existem para fazer as pessoas felizes e lhes dar prazer, e foi isso que eu fiz”, acrescentou.

Continue a ler

Populares