Ligue-se a nós

Atualidade

Seixal: Mulher encontrada morta – filho é o principal suspeito

Publicado

Uma mulher de 53 anos foi encontrada morta, na segunda-feira, na aldeia de Paio Pires, no concelho do Seixal, distrito de Setúbal, com indícios de esfaqueamento, disse à agência Lusa fonte da GNR.

Segundo avançam alguns orgãos de comunicação social o principal suspeito do crime é o filho da vitima.

De acordo com a TVI24, o jovem foi detido algumas horas depois de o corpo da mãe ter sido descoberto.

Ainda de acordo com o canal de Queluz, ambos são de nacionalidade brasileira.

De acordo com o Comando Geral da GNR, a vítima “foi encontrada na cozinha da sua residência, pelo marido, com perfurações no tórax e no pescoço”.

O alerta foi dado pelas 20:00 de segunda-feira.

A investigação está a cargo da Polícia Judiciária, uma vez que existe suspeita de homicídio.

Publicidade

COMENTÁRIOS

Atualidade

Governo deve avançar hoje com novas medidas de confinamento

Publicado

O governo vai reunir-se em conselho de ministros extraordinário esta segunda-feira, devendo aprovar novas medidas relacionadas com o confinamento.

A informação, confirmada pela Lusa junto de fonte do Governo, foi avançada pela RTP, que adianta que em cima da mesa estará a aprovação de novas medidas relacionadas com o confinamento, nomeadamente a proibição de venda de bebidas ao postigo para evitar ajuntamentos à porta dos cafés.

Outra medida em avaliação será a possibilidade de abrir os centros de tempos livres para crianças até aos 12 anos.

No domingo, o Presidente da República admitiu um agravamento de medidas, considerando que o confinamento não está a ser levado a sério.

“Pode ser necessário ir mais longe no fechamento de atividades que ainda ficaram abertas, se for necessário, como sinal à sociedade”, declarou Marcelo Rebelo de Sousa aos jornalistas no Hospital de Santa Maria, adiantando que, “se for preciso reponderar medidas, o Governo naturalmente terá o apoio do Presidente da República”.

Do lado do Governo, a ministra da Saúde, Marta Temido, apelou à responsabilidade individual dos portugueses, admitindo que viu com preocupação a forma como os portugueses se comportaram no primeiro fim de semana, desde que entrou em vigor o novo confinamento geral.

Fazendo um ponto da situação, Marta Temido disse que todo o sistema de saúde está “muito próximo do limite” e pediu o apoio dos portugueses.

“Por favor, fiquem em casa, cumpram e façam cumprir aos outros que estão à vossa volta, porque, senão, não vamos conseguir enfrentar isto”, disse.

O Conselho de Ministros aprovou no passado dia 13 novas medidas para controlar a pandemia de covid-19, entre as quais o dever de recolhimento domiciliário, que entraram em vigor às 00:00 de sexta-feira passada.

Continue a ler

Populares