Ligue-se a nós

Atualidade

Mortalidade em Portugal durante 2020 foi 10,6% superior à média 2015 – 2019

Publicado

O número de mortes em Portugal durante 2020 foi 10,6 % maior em relação à média dos anteriores cinco anos, segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE), que registou 123.409 óbitos, mais 12.220 do que entre 2015 e 2019.

No dia 31 de dezembro, registavam-se 6.906 mortes atribuídas à covid-19, ou seja, 56% do excesso de mortalidade de 2020 em relação à média 2015-2019.

De acordo com dados preliminares do INE, durante os primeiros dois meses do ano passado a mortalidade foi inferior ao período de referência dos cinco anos anteriores, mas depois de terem sido diagnosticados os primeiros casos de contágio pelo novo coronavírus, todos os meses aumentou a mortalidade em excesso.

Desde março até ao fim de 2020, houve 101.669 mortes em Portugal, mais 13.495 em relação à média do mesmo período medido entre 2015 e 2019.

Um quinto das mortes na primeira semana de 2021 foram atribuídas à covid-19, indica o INE, que registou 3.634 mortes no total, mais 830 do que a média do mesmo período entre 2015 e 2019.

Se durante abril de 2020 a covid-19 explica 53,9% do aumento de mortes, em meses seguintes essa percentagem desceu. Em julho, por exemplo, apenas 7,1% do número de mortes em excesso foi atribuída à doença provocada pelo SARS-CoV-2.

A partir de outubro, a percentagem das mortes em excesso explicada pela covid-19 começou novamente a aumentar, representando 44,8% em outubro, 81,5% em novembro e 97,3% em dezembro.

Durante o ano passado, mais de 70% das mortes (88.634) foram de pessoas com 75 anos ou mais, e destas, 60% de pessoas com 85 anos ou mais.

As mortes de 2020 foram 61.441 homens e 61.968 mulheres, a grande maioria das quais entre março e dezembro. Comparando com a média de 2015 e 2019, morreram mais 6.134 homens e 7.362 mulheres em 2020.

Um terço das mortes verificou-se na região Norte (32,4%), enquanto 25,2% aconteceu na Área Metropolitana de Lisboa, 24,5% no Centro, 9,1% no Alentejo, 4,4% no Algarve, 2,2% na Madeira e 02% nos Açores.

Os maiores aumentos de mortalidade aconteceram na região Norte (mais 16,2%), Área Metropolitana de Lisboa (12%) e Centro *7,8%.

O maior aumento de mortes aconteceu fora de estabelecimentos hospitalares, com 16,5% a mais do que a média 2015/2019.

Publicidade

COMENTÁRIOS

Atualidade

Covid-19: Portugal com 28 mortes e 949 casos de infeção nas últimas 24 horas

Publicado

Portugal registou hoje 28 mortes relacionadas com a covid-19 e 949 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS).

O boletim da DGS revela também que estão internados 1.583 doentes (menos 125 do que na quinta-feira), o valor mais baixo desde 25 de outubro, dia em que estavam hospitalizadas 1.574 pessoas.

Nos cuidados intensivos Portugal tem hoje 383 doentes (menos 16 em relação a quinta-feira), o valor mais baixo desde 12 de novembro, dia em que estavam também 383 pessoas nestas unidades.

Os dados indicam ainda que 1.606 pessoas foram dadas como recuperadas, fazendo subir para 728.659 o número total de recuperados desde o início da pandemia em Portugal, em março de 2020.

Há 33 dias consecutivos que o número de recuperados supera o de novas infeções.

Os casos ativos em Portugal continuam a registar uma diminuição, com 63.260 hoje, menos 685.

Desde março de 2020, Portugal já registou 16.486 mortes associadas à covid-19 e 808.405 casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2.

As autoridades de saúde têm em vigilância 28.881 contactos, menos 2.160 relativamente ao dia anterior, mantendo-se a tendência decrescente desde o dia 30 de janeiro.

De acordo com os últimos dados da Direção-Geral da Saúde, Portugal tem atualmente 972.183 pessoas vacinadas: 692.960 com a primeira dose e 279.223 com a segunda dose.

Das 28 mortes registadas nas últimas 24 horas, 17 ocorreram em Lisboa e Vale do Tejo, cinco na região Norte, três na região Centro e três no Alentejo.

Na região de Lisboa e Vale do Tejo foram notificadas mais 436 novas infeções, contabilizando-se até agora 306.265 casos e 6.917 mortes.

Segundo o boletim, a região de Lisboa e Vale do Tejo tem hoje 45,9% dos casos registados nas últimas 24 horas e 60,7% das mortes, destacando-se das restantes regiões do país.

A região Norte tem hoje 192 novas infeções por SARS-CoV-2 e desde o início da pandemia já contabilizou 327.160 casos de infeção e 5.244 mortes.

Na região Centro, registaram-se mais 118 casos, acumulando-se 115.404 infeções e 2.935 mortos.

No Alentejo foram assinalados mais 36 casos, totalizando 28.573 infeções e 957 mortos desde o início da pandemia em Portugal.

A região do Algarve tem hoje notificados nove novos casos, somando 20.189 infeções e 344 mortos.

A Madeira registou 163 novos casos. Esta região autónoma contabiliza 7.023 infeções e 61 mortes devido à covid-19.

A região Autónoma dos Açores não registou qualquer caso nas últimas 24 horas contabilizando 3.791 infeções desde o início da pandemia e 28 mortos.

O relatório de hoje reflete uma descida do número total de casos da região dos Açores explicada pela “necessidade de correção de dois casos duplicados, da transferência de seis casos para outras regiões de ocorrência, e da notificação de três novos casos na região dos Açores no dia em análise”.

Os casos confirmados a nível nacional distribuem-se por todas as faixas etárias, situando-se entre os 20 e os 59 anos o registo de maior número de infeções.

O novo coronavírus já infetou em Portugal pelo menos 365.748 homens e 442.390 mulheres, referem os dados da DGS, segundo os quais há 267 casos de sexo desconhecido, que se encontram sob investigação, uma vez que estes dados não são fornecidos de forma automática.

Continue a ler

Populares