Ligue-se a nós

Atualidade

Morreu histórico do PCP Ruben de Carvalho

Publicado

O dirigente comunista e organizador da Festa do Avante! Ruben de Carvalho morreu aos 74 anos, na madrugada desta terça-feira, no Hospital de Santa Maria, em Lisboa, segundo o jornal SOL.

Ruben de Carvalho era o único membro no atual Comité Central do PCP que tinha estado preso nas cadeias da PIDE durante o Estado Novo.

Segundo o jornal Público, era uma referência na direcção e entre os militantes comunistas, tendo assumido ao longo de décadas uma atitude crítica, mas sem nunca romper ou entrar em conflito com a linha oficial do PCP.

Jornalista desde os anos sessenta do século XX, Ruben de Carvalho especializou-se também em história do fado, tendo publicado um livro sobre o tema.

Durante anos, Ruben de Carvalho foi o responsável pela organização dos espetáculos da Festa do “Avante!”. Foi eleito deputado à Assembleia da República em 1995 e vereador da Câmara de Lisboa em 2007.

Nos últimos anos, mantinha na RDP1 o programa “Radicais Livres”, onde debatia temas de atualidade e gerais com Jaime Nogueira Pinto.

Atualidade

Empresa de Gaia que promove carne com imagem de mulher vai retirar cartazes

Publicado

Foto: Facebook Carnes Sá da Bandeira

A empresa Carnes Sá da Bandeira, de Vila Nova de Gaia, que lançou uma campanha publicitária onde associava uma mulher de bikini à venda de carne, vai remover os cartazes.

Para promover a carne de vitela branca para assar a empresa associou a imagem de uma mulher em bikini na praia. Por debaixo do “slogan” lê-se: “Para quem prefere o melhor”.

Esta terça-feira, a empresa emitiu um comunicado a explicar que «À semelhança de anos anteriores foram elaborados cartazes alusivos ao verão cuja associação de imagens levou a interpretações que de modo algum ocorreu à empresa. Tendo como máxima que “a nossa liberdade acaba quando começa a liberdade do outro” procedemos de imediato à remoção dos mesmos».

Entretanto o MDM – Movimento Democrático de Mulheres enviou um protesto à Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género. Nas redes sociais, o Movimento defende que “as mulheres não são mercadoria” e critica duramente a campanha.

Continue a ler

Populares