Ligue-se a nós

Atualidade

Morreu histórico do PCP Ruben de Carvalho

Publicado

O dirigente comunista e organizador da Festa do Avante! Ruben de Carvalho morreu aos 74 anos, na madrugada desta terça-feira, no Hospital de Santa Maria, em Lisboa, segundo o jornal SOL.

Ruben de Carvalho era o único membro no atual Comité Central do PCP que tinha estado preso nas cadeias da PIDE durante o Estado Novo.

Segundo o jornal Público, era uma referência na direcção e entre os militantes comunistas, tendo assumido ao longo de décadas uma atitude crítica, mas sem nunca romper ou entrar em conflito com a linha oficial do PCP.

Jornalista desde os anos sessenta do século XX, Ruben de Carvalho especializou-se também em história do fado, tendo publicado um livro sobre o tema.

Durante anos, Ruben de Carvalho foi o responsável pela organização dos espetáculos da Festa do “Avante!”. Foi eleito deputado à Assembleia da República em 1995 e vereador da Câmara de Lisboa em 2007.

Nos últimos anos, mantinha na RDP1 o programa “Radicais Livres”, onde debatia temas de atualidade e gerais com Jaime Nogueira Pinto.

Atualidade

Prisão preventiva para suspeita de matar marido em Alenquer

Publicado

A mulher suspeita de matar o companheiro com uma faca em Alenquer, no distrito de Lisboa, vai aguardar julgamento em prisão preventiva, depois de ter sido hoje presente a tribunal, disse à agência Lusa fonte da PJ.

No domingo à noite, depois de ter sido esfaqueado – alegadamente pela companheira, de 30 anos -, o homem meteu-se no automóvel e conduziu até um café da aldeia vizinha de Vila Verde dos Francos, também no distrito de Lisboa, para pedir ajuda, explicou à agência Lusa fonte policial.

Alertadas as autoridades, a vítima, de 33 anos, foi sujeita a manobras de reanimação, mas acabou por não resistir aos ferimentos e morreu dentro da ambulância à porta do café.

As autoridades policiais deslocaram-se à residência do casal e encontraram a mulher com sangue.

A arguida admitiu às autoridades ter sido a autora da facada, justificando que era vítima de violência doméstica, e foi detida pela Polícia Judiciária.

O casal tem dois filhos, que não presenciaram o crime e que foram entregues a familiares da arguida.

A Polícia Judiciária está a investigar as causas do crime.

 

Com Lusa

Continue a ler

Populares