Ligue-se a nós

Atualidade

Ministro da Educação brasileiro demite-se antes de tomar posse

Publicado

Brasil bandeira

Carlos Decotelli, pediu demissão do Governo,nesta terça-feira, uma semana após ser nomeado e antes de tomar posse, devido a várias polémicas com o seu currículo, como suspeitas de falsos títulos académicos e de plágio.

Decotelli confirmou ao canal televisivo CNN Brasil e ao jornal Folha de S. Paulo que apresentou a sua demissão.

Até ao momento, o executivo brasileiro, ainda não anunciou oficialmente a saída do governante, cuja nomeação foi publicada em Diário Oficial da União na semana passada.

O pedido de saída do Governo brasileiro surge após terem vindo a público várias suspeitas em relação à formação académica de Decotelli, nomeado na passada quinta-feira, sucedendo no cargo a Abraham Weintraub.

Ao anunciar a nomeação, Jair Bolsonaro citou na rede social Twitter os principais títulos académicos do governante, incluindo “um mestrado na Fundação Getulio Vargas, um doutoramento na Universidade de Rosário, da Argentina, e um pós-doutoramento na Universidade de Wuppertal, da Alemanha”.

Contudo, esse currículo foi manchado com alegadas irregularidades: denúncia de plágio na dissertação de mestrado da Fundação Getúlio Vargas (FGV), falso título de doutoramento pela universidade argentina e o pós-doutoramento que não foi realizado.

Na sexta-feira, após Decotelli ser nomeado ministro, o reitor da Universidade Nacional de Rosario afirmou que o novo governante brasileiro não obteve o título de doutor naquela instituição, contrariamente ao que constava no seu currículo.

Posteriormente, surgiu a suspeita de plágio em partes da tese de mestrado entregue por Decotelli à Fundação Getulio Vargas, no Rio de Janeiro, situação que o governante negou, alegando “distrações”.

Em comunicado, a FGV indicou que o orientador da dissertação foi procurado e que, caso seja confirmado um “procedimento inadequado”, serão tomadas medidas administrativas e judiciais contra Carlos Decotelli.

Além disso, a Universidade de Wuppertal, na Alemanha, informou na segunda-feira que o novo ministro não possui nenhum título pela instituição, ao contrário do que constava no seu currículo, que mencionava um curso de pós-doutoramento.

 

Lusa

Publicidade

COMENTÁRIOS

Atualidade

Doze pessoas infetadas em surto no hospital de S. José em Lisboa

Publicado

Hospital Saúde Médico

Doze pessoas entre doentes e funcionários do hospital de S. José testaram positivo à covid-19, após ter sido identificado na quarta-feira um caso de infeção no serviço de cirurgia, anunciou hoje o hospital.

Segundo João Varandas Fernandes da direção clínica do Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Central, testaram positivo sete doentes, que foram transferidos para o serviço de infeciologia do hospital Curry Cabral, quatro enfermeiros e um assistente operacional.

A presidente do conselho de administração do Centro Hospitalar, Rosa Valente de Matos, sublinhou que foram ativados todos os procedimentos e que não há motivo para alarme.

Continue a ler

Populares