Ligue-se a nós

Desporto

Ministério Público investiga causas da morte do guarda-redes Quintana

Publicado

O Ministério Público determinou a abertura de um inquérito para averiguar as causas e as circunstâncias em que ocorreu a morte de Alfredo Quintana, guarda-redes de andebol do FC Porto e da seleção nacional, disse à Lusa fonte oficial.

“Como acontece perante qualquer comunicação de óbito cujas causas são desconhecidas, o Ministério Público determinou a instauração de um inquérito com vista à averiguação da causa da morte”, disse à Lusa fonte da Procuradoria-Geral da República.

Segundo a mesma fonte, o inquérito corre termos no DIAP do Porto e no âmbito do mesmo “serão investigadas as circunstâncias que rodearam a morte”.

Alfredo Quintana morreu em 26 de fevereiro, aos 32 anos, após sofrer uma paragem cardiorrespiratória na segunda-feira anterior, durante o treino dos ‘azuis e brancos’, ao serviço dos quais conquistou seis campeonatos, uma Taça e duas supertaças.

Quintana, que completava 33 anos em 20 de março, foi assistido de imediato, com apoio de uma viatura do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), tendo sido transportado para o Hospital de São João depois de estabilizado.

Nascido em Havana (Cuba), o guarda-redes, de 2,01 metros, ingressou no FC Porto em 2010, naturalizou-se português e tornou-se internacional em 2014, tornando-se numa referência da equipa das ‘quinas’, que representou em 67 jogos, tendo feito parte das seleções que conquistaram o sexto lugar no Europeu de 2020 e o 10.º no Mundial 2021, as melhores classificações lusas de sempre.

Atualidade

Grande Prémio de Moto GP começa hoje a acelerar no Algarve

Publicado

O Grande Prémio de Portugal de MotoGP arranca hoje, no Autódromo Internacional do Algarve (AIA), em Portimão, com a disputa das primeiras duas sessões de treinos livres de MotoGP, com Miguel Oliveira, Moto2 e Moto3.

O circuito algarvio acolhe a prova do Mundial de Velocidade em motociclismo pelo segundo ano consecutivo, cinco meses depois de ter sido o palco da vitória do piloto português Miguel Oliveira (KTM) na prova da categoria rainha, no derradeiro evento de 2020.

Este ano, o GP de Portugal é a terceira das 19 provas do Mundial confirmadas até ao momento, numa temporada ainda marcada pelas restrições provocadas pela pandemia do novo coronavírus.

Depois de duas rondas disputadas no circuito de Losail, no Qatar, em que terminou em 13.º e 15.º, respetivamente, o piloto português espera repetir este fim de semana a prestação de novembro, em que conquistou ‘pole position’ e vitória, numa corrida em que ainda assinou a volta mais rápida.

Hoje, a partir das 09:00 horas, começam as primeiras sessões de treinos livres, enquanto da parte da tarde se disputam as segundas sessões (FP2), com os pilotos a temerem as previsões de aguaceiros.

Miguel Oliveira chega a esta ronda no 14.º lugar da classificação, com quatro pontos somados, a 36 do líder, o francês Johann Zarco (Ducati).

O GP de Portugal assinala, ainda, o regresso do espanhol Marc Márquez (Honda) à competição, nove meses depois de ter sofrido uma fratura do úmero do braço direito, na ronda de abertura do campeonato de 2020, no circuito espanhol de Jerez de la Frontera.

– Programa de sexta-feira, 16 abr:

Moto3: Treinos livres 1 09:00 – 09:40.

MotoGP: Treinos livres 1 09:55 – 10:40.

Moto2: Treinos livres 1 10:55 – 11:35.

Moto3: Treinos livres 2 13:15 – 13:55.

MotoGP: Treinos livres 2 14:10 – 14:55.

Moto2: Treinos livres 2 15:10 – 15:50.

Continue a ler

Populares