Ligue-se a nós

Atualidade

Ministério Público arquiva caso das “adoções ilegais” da IURD

Publicado

O Ministério Público (MP) determinou o arquivamento do inquérito-crime aberto no final de 2017 na sequência de uma reportagem da TVI que denunciava a alegada existência de uma rede ilegal de adoção de crianças que teria sido montada pela Igreja Universal do Reino de Deus (IURD).

Segundo o Expresso, que consultou o despacho, o MP explica que todos os crimes que estavam em investigação já prescreveram. O procurador faz, ainda assim, questão de revelar que as alegações dos pais biológicos foram desmentidas pela investigação, nomeadamente pelas perícias da PJ às assinaturas de duas mães que garantiram à TVI nunca ter assinado qualquer documento relacionado com a adoção dos filhos, o que fizeram.

Segundo o MP, “foi igualmente desmentido por parte das restantes diligências de prova” que um pai, o único que aparecia na reportagem, “desconhecia que a filha tivesse sido entregue” a um bispo da IURD.

O procurador salienta ainda que nunca os pais biológicos apresentaram queixa pela alegada retirada ilegal dos filhos, até à reportagem da TVI. De acordo com o MP, a queixa que esteve na origem deste inquérito-crime foi, aliás, apresentada pela própria jornalista que conduziu a reportagem, Alexandra Borges.

Diz o MP que só no âmbito da reportagem da TVI é que pais “apareceram em público a afirmar genericamente nunca terem concorrido para que os filhos fossem institucionalizados no lar da IURD, o que fizeram”.

Atualidade

Autoridades empenharam mais de 150 elementos no transporte de combustível

Publicado

Camião

A GNR e a PSP asseguraram, no total, o transporte de combustível em 139 veículos pesados, empenhando 158 elementos nesta operação, na sequência da greve dos motoristas.

Dados divulgados à agência Lusa pelo Ministério da Administração Interna, que acrescenta que estes transportes de combustível foram realizados entre segunda-feira, dia 12 de agosto, e domingo, dia em que a greve foi desconvocada pelo segundo e último sindicato que a tinham convocado.

Devido à greve dos motoristas, o Conselho de Ministros declarou em 09 de agosto a situação de crise energética, tendo esta manhã, um dia depois da desconvocação da greve, decretado o seu fim a partir das 23:59 de hoje.

Para terça-feira está marcada uma reunião no Ministério das Infraestruturas e Habitação, em Lisboa, para a retoma de negociações entre a associação patronal Antram e o SNMMP.

Continue a ler

Populares