Ligue-se a nós

Atualidade

Ministério Público abriu inquérito ao caso da agressão a repórter de imagem da TVI

Publicado

Justiça

O Ministério Público vai abrir um inquérito à agressão a um repórter de imagem da estação televisiva TVI, ocorrida após o Moreirense-FC Porto, para a I Liga de futebol, confirmou à Lusa fonte oficial da PGR.

Na segunda-feira, após o encontro da 29.ª jornada do campeonato, que terminou empatado 1-1, um jornalista foi agredido nas imediações do estádio do Moreirense, em Moreira de Cónegos, de acordo com imagens transmitidas pelo próprio canal de televisão.

Ontem, além da TVI, várias entidades, como a Federação Portuguesa de Futebol (FPF), o Sindicato dos Jornalistas (SJ), a Associação dos Jornalistas de Desporto (CNID), a Associação Nacional de Agentes de Futebol (ANAF) e a Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF), juntamente com os clubes Sporting e Benfica, repudiaram a agressão.

Pedro Pinho, agente de jogadores que agrediu um repórter de imagem no final do Moreirense-FC Porto, corre o risco de perder a licença de intermediário.

Pedro Pinho foi já notificado pela Comissão de Intermediários da Federação Portuguesa de Futebol, composta por elementos da FPF, Liga, Sindicato dos Jogadores e Associação Nacional de Agentes de Futebol, para se pronunciar, num curto espaço de tempo, sobre os episódios ocorridos em Moreira de Cónegos.

Atualidade

Teletrabalho obrigatório até final de maio

Publicado

A ministra da Presidência salientou que nesta fase, enquanto aguarda um novo cenário de níveis de risco e de desconfinamento que está a ser definido pelos peritos, foi decidido que “até ao fim de maio em todo o país o teletrabalho permanece obrigatório”.

A possibilidade de prolongar até ao final deste mês o regime que define que o teletrabalho se mantém obrigatório em todos os concelhos do território continental já tinha sido transmitida esta quarta-feira pelo Governo aos parceiros sociais durante a reunião da Concertação Social.

 

Continue a ler

Populares