Ligue-se a nós

Atualidade

Ministério Público abre inquérito a circunstâncias da morte de Ruben de Carvalho

Publicado

O Ministério Público abriu um inquérito para apurar eventual negligência hospitalar no internamento do histórico dirigente do PCP Ruben de Carvalho, que morreu na terça-feira em Lisboa com 74 anos, confirmou à Lusa a Procuradoria-Geral da República.

“Confirma-se a existência de um inquérito dirigido pelo Ministério Público do Departamento de Investigação e Ação Penal de Lisboa”, respondeu a procuradoria à agência Lusa.

Segundo o Observador, Ruben de Carvalho deu entrada no hospital de Santa Maria, em Lisboa, com queixas na vesícula. Três a quatro semanas antes da morte, o jornalista e histórico responsável da Festa do Avante! sofreu uma queda enquanto estava internado — em circunstâncias agora sob investigação — e bateu com a cabeça.

Ainda segundo a publicação, no mesmo dia, Ruben de Carvalho foi visitado pela mulher, Madalena Santos, funcionária da Câmara de Lisboa, com quem terá comentado a queda. Mas poucas horas depois, o antigo chefe de redação do Avante! entrou em coma — tendo vindo a morrer cerca de três semanas mais tarde.

Atualidade

Presidente brasileiro tem Covid-19

Publicado

O Presidente do Brasil, disse hoje que está infetado com o novo coronavírus, um dia depois de relatar sintomas e realizar um teste num hospital Militar, em Brasília.

Numa comunicação via Facebook, Bolsonaro confirmou o resultado positivo do teste e adiantou que fez uma radiografia e que o pulmão “estava limpo”.

O Presidente já havia informado a apoiantes que estava com febre e dores no corpo e, por isso, decidiu fazer o exame.

O Brasil é o país lusófono mais afetado pela pandemia e um dos mais atingidos no mundo, ao contabilizar o segundo número de infetados e de mortos (mais de 1,62 milhões de casos e 65.487 óbitos), depois dos Estados Unidos.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 538 mil mortos e infetou mais de 11,64 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

 

Lusa

Continue a ler

Populares