Ligue-se a nós

Atualidade

Mil lanternas flutuantes vão iluminar o rio Nabão

No dia 15 de junho, ao pôr do sol, vão flutuar mil lanternas decoradas e biodegradáveis.

Publicado

Foto: Facebook Lanternas Flutuantes

Chama-se Festival de Lanternas Flutuantes e é inspirado na tradição asiática mas o tema da noite será a Festa dos Tabuleiros, que está quase a chegar a Tomar.

A noite das lanternas, a 15 de junho a partir das 21h03 (ocaso do sol), pretende fazer também incidir os holofotes sobre os Tabuleiros, que se celebrarão de 29 de junho a 8 de julho.

No rio Nabão, as lanternas irão iluminar o troço entre a ponte Velha e a ponte do Flecheiro. As velas artesanais, segundo a Lusa, são colocadas num estrutura com base de cortiça que tem os lados construídos com papel vegetal decorado com símbolos dos Descobrimentos (a cruz de Cristo e a esfera armilar) e dos Tabuleiros (o tabuleiro e a pomba do Espírito Santo).

A organização é de 307 alunos de 12 turmas do 6.º ano da Escola Básica 2,3 D. Nuno Álvares Pereira, do agrupamento de escolas Nuno de Santa Maria.

Publicidade

COMENTÁRIOS

Atualidade

Empresa de Gaia que promove carne com imagem de mulher vai retirar cartazes

Publicado

Foto: Facebook Carnes Sá da Bandeira

A empresa Carnes Sá da Bandeira, de Vila Nova de Gaia, que lançou uma campanha publicitária onde associava uma mulher de bikini à venda de carne, vai remover os cartazes.

Para promover a carne de vitela branca para assar a empresa associou a imagem de uma mulher em bikini na praia. Por debaixo do “slogan” lê-se: “Para quem prefere o melhor”.

Esta terça-feira, a empresa emitiu um comunicado a explicar que «À semelhança de anos anteriores foram elaborados cartazes alusivos ao verão cuja associação de imagens levou a interpretações que de modo algum ocorreu à empresa. Tendo como máxima que “a nossa liberdade acaba quando começa a liberdade do outro” procedemos de imediato à remoção dos mesmos».

Entretanto o MDM – Movimento Democrático de Mulheres enviou um protesto à Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género. Nas redes sociais, o Movimento defende que “as mulheres não são mercadoria” e critica duramente a campanha.

Continue a ler

Populares