Ligue-se a nós

Atualidade

Menos mortes nas estradas, mas mais acidentes e feridos graves face a 2018

O distrito de Lisboa foi o distrito com mais feridos graves (289), seguido do Porto (209) e de Faro (206).

Publicado

O número de mortos nas estradas portugueses desceu entre 01 de janeiro e 30 de novembro relativamente ao período homólogo, mas o número de acidentes e de feridos graves subiu, segundo dados provisórios oficiais.

De acordo com o último balanço da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), relativo a 11 meses, morreram 435 pessoas nas estradas, menos 21 do que no período homólogo (456).

Entre 01 de janeiro e 30 de novembro deste ano foram registados 122.322 acidentes, mais 1.572 do que no período homólogo (120.750).

No mesmo período ficaram feridas com gravidade 2.048 pessoas, mais 107 do que nos 11 meses de 2018.

A ANSR indica também que 38.332 pessoas sofreram ferimentos ligeiros, mais 647 do que em igual período do ano passado (37.685).

O balanço da ANSR, que reúne dados da GNR e PSP, destaca também que na última semana de novembro (22 a 30 de novembro) morreram seis pessoas e 48 ficaram feridas com gravidade na sequência de acidentes rodoviários.

Entre 01 de janeiro e 30 de novembro deste ano, o distrito com maior número de mortos foi o do Porto (53), seguido de Lisboa (43), Braga (34), Aveiro e Santarém (ambos com 32).

Atualidade

Primeiro-ministro inglês hospitalizado com sintomas de Covid-19

Publicado

Boris Johnson, que deu positivo para o novo coronavírus há dez dias, foi ontem hospitalizado para novos exames.

“A conselho do seu médico, o primeiro-ministro foi internado no hospital para exames esta [domingo ]noite”, indicou o porta-voz de Downing Street num comunicado, acrescentando que se tratava de uma “medida de precaução”.

Johnson, de 55 anos, informou que havia testado positivo para o novo coronavírus em 27 de março e permaneceu isolado desde então em sua residência oficial em Londres.

“Esta é uma medida de precaução, uma vez que o primeiro-ministro continua a apresentar sintomas persistentes de coronavírus dez dias após o teste positivo”, acrescenta a nota.

A declaração também enfatiza que Johnson permanece no comando do Governo e em contacto com seus ministros e altos funcionários.

No Reino Unido, foram registadas 4.903 mortes relacionadas com a covid-19 e um total de 47.806 infeções.

Continue a ler

Populares