Ligue-se a nós

Atualidade

Mayorga retira queixa de violação contra Cristiano Ronaldo

No pedido não é referido se a queixosa chegou a acordo com o jogador.

Publicado

Cristiano Ronaldo Abdominais
Foto: Facebook Cristiano Ronaldo

A queixa apresentada por Kathryn Mayorga, que acusou Cristiano Ronaldo de violação, foi retirada no mês passado, avança a agência de notícias Bloomberg.

A ex-professora Kathryn Mayorga, de 35 anos, acusou no ano passado o jogador português de a ter violado, em 2009, num hotel de Las Vegas, nos Estados Unidos. O futebolista português, de 34 anos, sempre negou as acusações.

O pedido para retirar voluntariamente a queixa foi apresentado no mês passado num tribunal do Nevada, em Las Vegas.

Leslie Stovall, advogado de Mayorga, e Peter Christiansen, advogado do português, recusaram comentar a retirada da queixa.

Em março, o “The New York Times” indicou que a Juventus, equipa campeã em Itália, não deveria participar num torneio internacional nos Estados Unidos, no verão, por receio de que Cristiano Ronaldo pudesse ser detido no âmbito da investigação deste processo.

Kathryn Mayorga apresentou queixa contra o avançado internacional português, a 27 de setembro de 2018, num tribunal do condado de Clarck, Las Vegas, no Estado norte-americano do Nevada.

A queixosa alegava que, em 2009, foi violada pelo jogador da Juventus num quarto de hotel em Las Vegas, ao qual terá subido, junto com outras pessoas, para apreciar a vista e a banheira de hidromassagem.

A suposta vítima relatou que Cristiano Ronaldo a terá interpelado enquanto trocava de roupa e a terá forçado a sexo anal — no fim, conta, o português ter-se-á desculpado e dito que costuma ser um cavalheiro.

O caso foi divulgado pela revista alemã “Der Spiegel”, em 28 de setembro de 2018.

Atualidade

Empresa de Gaia que promove carne com imagem de mulher vai retirar cartazes

Publicado

Foto: Facebook Carnes Sá da Bandeira

A empresa Carnes Sá da Bandeira, de Vila Nova de Gaia, que lançou uma campanha publicitária onde associava uma mulher de bikini à venda de carne, vai remover os cartazes.

Para promover a carne de vitela branca para assar a empresa associou a imagem de uma mulher em bikini na praia. Por debaixo do “slogan” lê-se: “Para quem prefere o melhor”.

Esta terça-feira, a empresa emitiu um comunicado a explicar que «À semelhança de anos anteriores foram elaborados cartazes alusivos ao verão cuja associação de imagens levou a interpretações que de modo algum ocorreu à empresa. Tendo como máxima que “a nossa liberdade acaba quando começa a liberdade do outro” procedemos de imediato à remoção dos mesmos».

Entretanto o MDM – Movimento Democrático de Mulheres enviou um protesto à Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género. Nas redes sociais, o Movimento defende que “as mulheres não são mercadoria” e critica duramente a campanha.

Continue a ler

Populares