Ligue-se a nós

Atualidade

Marinha portuguesa resgata mulher em aldeia isolada em Moçambique

Publicado

Marinha resgata mulher Moçambique 2
Foto: Facebook Marinha Portuguesa

Um Sargento Fuzileiro da Marinha Portuguesa resgatou uma mulher de uma zona totalmente isolada na Beira, em Moçambique.

O Sargento Fuzileiro Faustino voluntariou-se de imediato para comunicar em português e efetuar o salvamento.

As imagens da Marinha Portuguesa, publicadas no Facebook, mostram o momento em que o fuzileiro português, que integra a Força de Reação Imediata, resgatou a mulher já com sinais de fraqueza.

“Uma mulher, com sinais evidentes de fraqueza, foi localizada durante uma operação de reconhecimento às áreas ainda isoladas. Durante o voo, a tripulação do helicóptero apercebeu-se de um pedido de auxílio de vários populares no solo, que acenavam a pedir ajuda”, refere a Marinha.

O salvamente aconteceu no domingo.

O ciclone Idai afetou o Zimbabué, o Malawi e Moçambique provocando, até ao momento, um total de 761 mortos nos três países.

Atualidade

Pastel de Nata elogiado pela Bloomberg

Publicado

A Bloomberg, agência norte-americana, elogiou a especialidade portuguesa e prevê mesmo que se possa tornar “tão omnipresente quanto o croissant” francês.

A popularização do nosso pastel por supermercados, cafés e padarias por todo o mundo mereceu, por isso, destaque da Bloomberg.

“Uma sobremesa improvável está a caminho de se tornar tão omnipresente quanto o croissant“, começa por categorizar a agência. E se há uma década o pastel de nata “estava limitado à obscuridade”, agora a especialidade parece ser encontrada em cada esquina.

A simplicidade do bolo — que deve ser comido com as mãos e não de garfo e faca, como sublinha a Bloomberg — e a antiga origem da sua receita são duas das particularidades elogiadas no artigo.

E se o custo acessível que tem em Portugal reúne elogios, logo é feita a comparação com os preços praticados nas lojas de Londres, por exemplo, onde uma nata pode custar até três libras (cerca de 3,50 euros).

Segundo a agência, foi mesmo em Inglaterra que o Lidl chegou a vender dois mil pastéis de nata por hora nos seus supermercados britânicos.

Continue a ler

Populares