Ligue-se a nós

Música

Marés Vivas regressa em julho de 2021

Publicado

A 14.ª edição do festival de música MEO Marés Vivas 2020, em Vila Nova de Gaia, no distrito do Porto, foi cancelado hoje e vai regressar em 2021, entre os dias 16 e 18 de julho, anunciou hoje a organização.

“Após conversas e reuniões com o Governo fomos entendendo que este era um assunto sem volta para 2020. Assim (…), a 14.ª edição do Meo Marés Vivas será adiada para o ano de 2021, de 16 a 18 de julho”, lê-se num comunicado enviado hoje à comunicação social.

A organização assume que é com “grande tristeza”, mas com um “enorme sentido de responsabilidade” que toma a “decisão difícil” de não realizar este ano o festival de música de verão, no Norte do país.

“É uma decisão que nos abala enquanto organização daquele que é um dos maiores festivais do nosso país e de crucial importância para toda a região Norte. Perante a pandemia covid-19, temos como dever e obrigação ser conscientes e responsáveis, contribuindo para a salvaguarda da Saúde Pública, seguindo sempre as orientações da Organização Mundial da Saúde e da Direção-Geral da Saúde”.

A organização indica ainda que os bilhetes para a edição de 2021 vão “manter os mesmos valores” e que “darão informações sobre a troca de bilhetes nos próximos dias”.

O cartaz vai ser anunciado a “partir da próxima semana”, acrescenta o comunicado.

Lusa

Atualidade

Bryan Adams acusado de racismo por dizer que na China comem morcegos e fazem vírus

Publicado

“Graças a uma m**** de ideia de comer morcegos, à venda de animais em mercados e a sacanas gananciosos fazedores de vírus, todo o mundo está agora em pausa, para não falar dos milhares que sofreram ou morreram deste vírus”. Tornem-se vegans”. Foi este o comentário escrito nas redes sociais pelo músico Bryan Adams, que logo motivou acusações de racismo. O cantor canadiano já pediu desculpa.

O músico utilizou as redes sociais para falar sobre a frustração de ver uma série de concertos que iria realizar no Royal Albert Hall (sala de espetáculos de Londres) cancelada.

As palavras rapidamente lhe valeram acusações de racismo.

A indignação gerada levou o músico a pedir desculpas e a explicar que estava apenas a pedir às pessoas para deixarem de comer animais e se tornarem veganas.

Continue a ler

Populares