Ligue-se a nós

Atualidade

Marcelo salienta Portugal país resistente e sem complexos na sua História

Publicado

Marcelo Rebelo de Sousa

O Presidente da República salientou esta segunda-feira que Portugal está a menos de três décadas de comemorar 900 anos como nação independente e defendeu que os portugueses são resistentes e não têm complexos em relação ao seu passado.

Esta mensagem foi transmitida por Marcelo Rebelo de Sousa nas comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, em Portalegre, perante os titulares dos diferentes órgãos de soberania nacionais, entre eles o presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues, e o primeiro-ministro, António Costa, mas que também foi escutada pelo chefe de Estado cabo-verdiano, Jorge Carlos Fonseca.

Antes de partir para Cabo Verde, vão prosseguir as comemorações do 10 de Junho, o Presidente da República lembrou que “faltam menos de três décadas” para Portugal completar 900 anos de existência.

“Não há muitas nações do mundo assim. Resistimos à perda da independência, resistimos às crises económicas, financeiras, políticas e sociais, resistimos aos erros e fragilidades – e não só sobrevivemos como queremos apostar no futuro”, sustentou o Presidente da República.

De acordo com Marcelo Rebelo de Sousa, os portugueses recordam o seu passado sem qualquer atitude complexada – aqui, num recado para algumas correntes internas mais críticas ao nível da interpretação histórica, designadamente no que respeita ao período colonial.

“Não temos complexos quanto ao nosso passado – todo ele, o melhor ou o pior. Todo ele foi Portugal e honramo-nos daquele passado – e foi muito, e foi essencial, e foi decisivo, mais dignificando a nossa História”, disse.

Atualidade

Empresa de Gaia que promove carne com imagem de mulher vai retirar cartazes

Publicado

Foto: Facebook Carnes Sá da Bandeira

A empresa Carnes Sá da Bandeira, de Vila Nova de Gaia, que lançou uma campanha publicitária onde associava uma mulher de bikini à venda de carne, vai remover os cartazes.

Para promover a carne de vitela branca para assar a empresa associou a imagem de uma mulher em bikini na praia. Por debaixo do “slogan” lê-se: “Para quem prefere o melhor”.

Esta terça-feira, a empresa emitiu um comunicado a explicar que «À semelhança de anos anteriores foram elaborados cartazes alusivos ao verão cuja associação de imagens levou a interpretações que de modo algum ocorreu à empresa. Tendo como máxima que “a nossa liberdade acaba quando começa a liberdade do outro” procedemos de imediato à remoção dos mesmos».

Entretanto o MDM – Movimento Democrático de Mulheres enviou um protesto à Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género. Nas redes sociais, o Movimento defende que “as mulheres não são mercadoria” e critica duramente a campanha.

Continue a ler

Populares