Ligue-se a nós

Atualidade

Jovem Catarina continua desaparecida em Leiria

Publicado

Foto: Facebook Maria Oliveira

Catarina Cardoso continua desaparecida do lar de acolhimento Santa Isabel, em Leiria, de acordo com a Record TV.

No dia 3 de junho, saiu de manhã para ir para a escola, mas não chegou a entrar no estabelecimento e o telemóvel ficou no lar.

O lar de acolhimento só deu o alerta para o desaparecimento nessa noite, mas não avisou a família de Catarina.

Ao que se sabe, a jovem foi retirada à família e entregue à instituição em Leiria depois de ter fugido de casa em fevereiro do ano passado. Catarina vivia na casa da avó no Casal do Rei e, depois de desaparecer durante três dias, foi encontrada no Bairro de Chelas, em Lisboa.

Ainda segundo a Record TV, esta não foi a primeira vez que a menor se ausentou de casa. Noutra altura, Catarina fugiu para se encontrar com um rapaz mais velho em Setúbal.

A avó da menina, Maria Oliveira, apela por notícias nas redes sociais.

Atualidade

Parlamento aprova voto de pesar pela morte de criança em Peniche

Publicado

O parlamento aprovou hoje um voto de pesar pela morte de Valentina Fonseca, de nove anos, em Peniche, um caso ocorrido em maio, em que o pai é um dos suspeitos do crime.

A comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias aprovou hoje votos de pesar pela morte da criança da autoria do BE, CDS, PSD e PAN e chumbou um voto apresentado pelo deputado do Chega, que não participou na reunião.

Todos os votos manifestam pesar pela morte da criança, tendo sido decidido que haverá um texto comum, dado que os quatro tinham o mesmo objetivo – manifestar pesar e consternação pelo falecimento de Valentina Fonseca.

O voto do deputado do Chega foi chumbado por todos os deputados presentes (do PS, PSD, PCP, BE e a deputada não inscrita Joacine Katar Moreira) pelas referências a em defesa da pena de prisão perpétua.

Valentina, de nove anos, foi dada como desaparecida na manhã do dia 07 de maio, depois de uma denúncia do pai no posto da GNR de Peniche, e encontrada três dias depois num pinhal.

O pai da criança é considerado o autor do crime, de acordo com o juiz de instrução do Tribunal de Leiria, que decretou a prisão preventiva ao homem e à madrasta da menina em 13 de maio.

Continue a ler

Populares