Ligue-se a nós

Atualidade

Joacine diz que nasceu para estar na AR e vai continuar até gaguez desaparecer

Publicado

Joacine Katar-Moreira

A deputada eleita pelo Livre, Joacine Katar Moreira, afirmou que nasceu para estar na Assembleia da República e que vai “continuar a trabalhar com a confiança de uns e sem a confiança de outros”.

“Que ninguém me diga que eu não estou onde devia estar. Eu nasci para estar ali [parlamento]. Eu vou continuar ali. Eu não me imagino em mais sítio nenhum hoje”, acentuou a deputada eleita pelo Livre no final de uma manifestação antirracista e anti-violência policial, que decorreu no sábado em Lisboa, e cujo vídeo foi partilhado na sua página do Facebook.

Esta é a primeira reação pública de Joacine Katar Moreira após a decisão do Livre de lhe retirar a confiança política, situação que a deverá colocar como deputada não inscrita.

“Enquanto a minha gaguez não desaparecer na Assembleia, eu não saio de lá também. Vamos continuar a trabalhar com a confiança de uns e sem confiança de outros. A mim interessa-me quem confia em mim e quem votou em mim”, salientou numa interveção entusiasmada e que mereceu os aplausos dos presentes.

A retirada de confiança política à deputada única do Livre, Joacine Katar Moreira, foi aprovada com 83% de votos favoráveis, numa reunião da Assembleia do partido que decorreu na quinta-feira. Joacine Moreira não reagiu publicamente até agora à decisão do partido.

No sábado realizou-se em Lisboa uma manifestação para protestar contra a “violência policial” e pedir justiça para a mulher alegadamente agredida pela polícia na Amadora.

O protesto, que juntou cerca de três centenas de pessoas, teve início na rotunda do Marquês de Pombal e terminou na zona do Rossio.

Atualidade

Novembro vai ser um mês muito duro diz António Costa

Publicado

O primeiro-ministro anunciou há pouco o confinamento parcial em 121 concelhos com mais de 240 casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias.

António costa anunciou o dever cívico de recolhimento domiciliário. É a forma de evitar apanharmos o virús.

Os restaurantes vão passar a encerrar às 22h30h e só poderão ter mesas com 6 pessoas. As lojas encerram às 22h.

As medidas vão entrar em vigor a partir de 4 de novembro . A  reavaliação das novas medidas  vai ser feita de quinze em quinze dias.

António Costa avançou também ter pedido uma audiência a Marcelo Rebelo de Sousa de forma a pedir ao Presidente da República que seja declarado o Estado de Emergência nestas zonas.

Continue a ler

Populares