Ligue-se a nós

Atualidade

Javier Santos é mesmo filho de Julio Iglesias e da portuguesa Maria Edite Santos

Publicado

Foto: Facebook Julio Iglesias

Aos 42 anos, o então alegado filho ilegítimo de Julio Inglesias exigiu, por meio de uma ação judicial, que o cantor espanhol reconhecesse a paternidade.

O Tribunal de Primeira Instância número 13 de Valência decidiu agora que Javier é filho de Iglesias com a portuguesa Maria Edite Santos.

Segundo o Observador, acompanhado pela mãe, Javier Santos chegou a tribunal na última semana, com o objetivo de reclamar os seus direitos e de ser reconhecido como filho do cantor.

“Tanto eu como a minha mãe fomos vítimas de um erro do Estado. Esperemos que desta vez se faça justiça”, afirmou Santos à agência EFE.

Ao cantor, foi imposta pelo tribunal a data limite de 4 de julho para a realização de testes de ADN, a fim de comprovar, ou não, a paternidade. Uma vez que Iglesias, de 75 anos, não procedeu a nenhum teste até à data, o tribunal acabou por declarar que Javier Santos é, de facto, filho do cantor.

Julio Iglesias e Maria Edite Santos conheceram-se em 1975.

Numa entrevista dada à revista Sábado, em 2017, a portuguesa conta que quando Javier tinha 12 anos se fez passar por segurança para entrar num concerto do cantor na cidade onde vivia, Valência. Acabou por encontrar o pai de Julio Iglesias. Apresentou-o ao filho como avô e foram ambos expulsos, mãe e filho, por seguranças.

A partir daí, Maria Edite optou pela via judicial e da comunicação social.

Além dos cinco filhos do atual casamento, Iglesias tem três descendentes do casamento com Isabel Preysler, que durou entre 1971 e 1979 (período em que conheceu Maria Edite Santos) — Enrique, Julio e Chabeli, todos eles mais velhos do que Javier. Agora, o ídolo espanhol ganha um nono filho.

Publicidade

COMENTÁRIOS

Atualidade

Em Portugal Continental não vai haver quarentena para turistas

Publicado

O primeiro-ministro assegurou hoje que em Portugal Continental não irão vigorar normas de quarentena para quem venha de fora do país, e disse estar tranquilo e “sem pressas” quanto à reabertura da fronteira terrestre com Espanha.

No final de um Conselho de Ministros de quase oito horas, que se reuniu para fazer o balanço das medidas da segunda fase de desconfinamento e tomar decisões relativamente à terceira fase, no âmbito da pandemia de covid-19, António Costa foi questionado se Portugal estava a negociar com algum país para que turistas possam entrar no país sem quarentena.

“Em Portugal Continental não vigorou, não vigora e nem pretendemos que venham a vigor normas de quarentena, têm sido única e exclusivamente adotadas pelas Regiões Autónomas, nunca o Governo da República as adotou e nunca as irá adotar”, afirmou.

Questionado se concorda com o anúncio feito pelo seu homólogo espanhol, Pedro Sánchez, de que a fronteira terrestre não reabra antes de 15 de julho, o primeiro-ministro remeteu o tema para negociações bilaterais.

“Estamos totalmente tranquilos e sem pressas na reabertura da nossa fronteira, respeitamos integralmente a sua vontade de não proceder à reabertura antecipada de fronteiras”, afirmou.

António Costa salientou que esta fronteira terrestre se mantém aberta para transporte de mercadorias, trabalhadores transfronteiriços e para os emigrantes que pretendam atravessar a Espanha para vir a Portugal, recordando que França já assegurou que os portugueses não terão de cumprir quarentena no regresso de férias.

Lusa

Continue a ler

Populares