Ligue-se a nós

Atualidade

‘Jackpot’ de 84 milhões no próximo sorteio do Euromilhões

Publicado

Euromilhões
Foto: Facebook Euromilhões

O próximo concurso do Euromilhões prevê um ‘jackpot’ de 84 milhões de euros, uma vez que nenhum apostador acertou esta terça-feira na chave vencedora, anunciou o Departamento de Jogos da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa.

O segundo prémio, de 185.444,55 euros, será entregue a cinco apostadores, um dos quais em Portugal, enquanto o terceiro prémio, de 71.986,91 euros, contemplou três apostadores, um deles em território nacional.

O quarto prémio, de 4.062,80 euros, vai ser entregue a 26 apostadores, quatro dos quais em Portugal.

A chave vencedora do concurso 065/2019 do Euromilhões, sorteada é composta pelos números 13 – 29 — 31 — 33 – 40 e pelas estrelas 2 e 3.

Atualidade

Greta Thunberg e 15 jovens processam cinco países por inação na defesa do clima

Publicado

Foto: Facebook Greta Thunberg

Dezasseis jovens, incluindo a ativista sueca Greta Thunberg, vão avançar com uma ação judicial contra cinco países a propósito da inação em relação às alterações climáticas.

O anúncio foi feito em Nova Iorque à margem da Cimeira da Ação Climática, convocada pelo secretário-geral da ONU, António Guterres.

Os jovens denunciam a inação dos líderes como uma violação da Convenção Internacional sobre os Direitos da Criança.

Ainda que os líderes mundiais tenham assinado a convenção há 30 anos (novembro de 1989), pela qual se comprometeram a proteger a saúde e os direitos das crianças, “eles não cumpriram as suas promessas”, disse o porta-voz sueco do grupo.

Quase todos os países, com exceção dos Estados Unidos, ratificaram a convenção, que deveria proteger a saúde e os direitos das crianças, mas “cada um de nós viu esses direitos violados e negados”, e os nossos futuros “estão em vias de ser destruídos”, disse Alexandria Villasenor, considerada a Greta Thunberg americana.

A queixa sem precedentes junta 16 jovens de 12 países, com idades entre os oito e os 17 anos e tem a ajuda do escritório de advocacia internacional Hausfeld e o apoio da UNICEF. Tem como alvos a Alemanha, França, Argentina, Brasil e Turquia.

As recomendações não são vinculativas, mas os 44 países que assinaram o protocolo concordaram com o princípio de as respeitar.

Os cinco países são dos maiores poluidores do mundo e ratificaram o protocolo. Países que são mais poluidores, como os Estados Unidos, a China ou a Índia, não ratificaram o protocolo.

Continue a ler

Populares