Ligue-se a nós

Atualidade

Infarmed garante que protetores solares utilizados em Portugal são seguros

Publicado

Todos os protetores solares avaliados este ano pela Autoridade Nacional de Medicamento apresentam um fator de proteção correspondente ao declarado na embalagem, cumprindo os requisitos de qualidade e segurança.

O laboratório do Infarmed (Autoridade Nacional do Medicamento), através de 245 ensaios, analisou 35 protetores solares com fatores de proteção solar entre 30 e 50+, que foram colhidos entre maio e junho de 2019 em diversos pontos da cadeia de distribuição, nomeadamente, distribuidores e locais de venda ao público como farmácias e supermercados.

A análise laboratorial destes produtos cosméticos incidiu nas vertentes química e microbiológica, designadamente, determinação do Fator de Proteção Solar in vitro e avaliação da qualidade microbiológica.

A conformidade dos produtos foi avaliada em função dos limites estabelecidos para crianças, uma vez que, embora alguns produtos não mencionem que se destinam a crianças, poderão, eventualmente, ser utilizados também em crianças.

Do ponto de vista laboratorial, os 35 produtos analisados apresentaram “um fator de proteção solar correspondente à categoria declarada no rótulo”, revela o estudo do Infarmed, a que a agência Lusa teve acesso.

Relativamente à qualidade microbiológica, “todos os produtos analisados cumpriram os limites estabelecidos no referencial normativo aplicável para os parâmetros avaliados”, adianta o Infarmed, a entidade responsável em Portugal pela supervisão dos produtos cosméticos.

Assim, o estudo conclui que, “do ponto de vista da qualidade e segurança, os 35 protetores solares encontram-se em conformidade, considerando a legislação em vigor e os métodos implementados”.

Atualidade

Encontrado corpo de homem a boiar em praia de Cascais

Publicado

Praia

O corpo de um homem entre os 40 e os 50 anos foi encontrado hoje a boiar na praia da Parede, em Cascais, distrito de Lisboa, e o óbito foi declarado no local, avançou fonte da Autoridade Marítima.

“Não houve indícios de crime”, afirmou à Lusa o capitão do Porto de Cascais, Rui Pereira da Terra, acrescentando que, no entanto, a Polícia Judiciária já foi informada.

O alerta para o avistamento de um corpo a boiar na praia ocorreu pelas 11:45, mobilizando os bombeiros da Parede e operacionais da Autoridade Marítima, que removeram o cadáver.

“O Instituto Nacional de Emergência Médica esteve no local e confirmou o óbito”, informou Rui Pereira da Terra, referindo que o corpo vai ser autopsiado no gabinete do Instituto de Medicina Legal, que se localiza no cemitério da Guia, em Cascais, para saber quais as causas da morte.

De acordo com informação da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), a ocorrência foi registada pelas 11:30, mobilizando nove operacionais e cinco veículos.

Continue a ler

Populares