Ligue-se a nós

Atualidade

Índice de transmissibilidade sobe para 0,94

Publicado

O índice de transmissibilidade (Rt) do novo coronavirus em Portugal continua a subir, situando-se hoje em 0,94, enquanto a incidência desceu para 70 novos casos de infeção por 100.000 habitantes, segundo dados oficiais.

De acordo com o boletim conjunto da Direção-Geral da Saúde (DGS) e do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), o Rt é de 0,94 em Portugal continental e ilhas, mais 0,01 em comparação com a última atualização, na sexta-feira, e de 0,93 quando considerado apenas o continente, também mais 0,01.

No que respeita à incidência de novos casos de infeção com SARS-CoV-2, os dados revelam que situa-se nos 70 casos por 100.000 habitantes (75,7 por 100.000 habitantes na sexta-feira) e nos 63,4 casos por 100.000 habitantes se for considerado apenas o continente (66,8 por 100.000 habitantes na sexta-feira).

A incidência refere-se ao número de novos casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias.

O índice de transmissibilidade tem vindo a crescer gradualmente enquanto a incidência tem registado uma descida.

Estes indicadores são os critérios definidos pelo Governo para a avaliação contínua do processo de desconfinamento iniciado em 15 de março.

Em 11 de março, na apresentação do plano de desconfinamento, o primeiro-ministro, António Costa, avisou que as medidas da reabertura serão revistas sempre que Portugal ultrapassar os “120 novos casos por dia por 100 mil habitantes a 14 dias” ou sempre que o Rt – o número médio de casos secundários que resultam de um caso infetado pelo vírus – ultrapasse 1.

Portugal registou hoje seis mortes relacionadas com a covid-19 e 309 novos casos de infeção com o novo coronavírus, valores que se têm mantido estáveis desde meados de março, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS).

O boletim epidemiológico da DGS revela que estão internados 623 doentes (menos 10 do que no domingo), o mais baixo desde 24 de setembro, dia em que estavam internadas 588 pessoas.

Nos cuidados intensivos, Portugal tem hoje 136 doentes, menos seis em relação a domingo, valor mais baixo desde 13 de outubro, dia em que estavam também internadas nestas unidades 132 pessoas.

Os dados indicam que 458 pessoas foram dadas como recuperadas, fazendo subir para 775.849 o número total de recuperados desde o início da pandemia em Portugal, em março de 2020.

Os casos ativos em Portugal continuam a registar uma diminuição, com 28.024 contabilizados hoje (menos 155), estando o número de novos casos confirmados, hoje de 309, com uma evolução estabilizada desde meados de março.

Desde março de 2020, Portugal já registou 16.843 mortes associadas à covid-19 e 820.716 casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2, que provoca a doença covid-19.

As autoridades de saúde têm em vigilância 15.625 contactos, mais 23 relativamente ao dia anterior, alterando pelo quinto dia a tendência decrescente que se verificava desde 30 de janeiro.

De acordo com os mais recentes dados da DGS, Portugal tem atualmente 1.618.399 pessoas vacinadas contra a covid-19: 1.148.757 com a primeira dose e 469.642 com a segunda dose.

Das seis mortes registadas nas últimas 24 horas, cinco ocorreram em Lisboa e Vale do Tejo e uma no Alentejo.

Atualidade

Teletrabalho obrigatório até final de maio

Publicado

A ministra da Presidência salientou que nesta fase, enquanto aguarda um novo cenário de níveis de risco e de desconfinamento que está a ser definido pelos peritos, foi decidido que “até ao fim de maio em todo o país o teletrabalho permanece obrigatório”.

A possibilidade de prolongar até ao final deste mês o regime que define que o teletrabalho se mantém obrigatório em todos os concelhos do território continental já tinha sido transmitida esta quarta-feira pelo Governo aos parceiros sociais durante a reunião da Concertação Social.

 

Continue a ler

Populares