Ligue-se a nós

Atualidade

Há sete anos que não havia tantos casamentos em Portugal

Publicado

Vestido Noiva

O número de casamentos atingiu em 2018 o valor mais elevado dos últimos seis anos, totalizando 34.637, dos quais 607 entre pessoas do mesmo sexo, segundo as “Estatísticas Vitais” do Instituto Nacional de Estatística (INE).

Relativamente a 2017, ano em que se celebraram 33.634 casamentos, observou-se um aumento de 3% em 2018, o que se traduziu em mais 1.003 casamentos.

Também se registou um aumento no número de casamentos entre pessoas do mesmo sexo: 607 em 2018 contra 523 em 2017, referem os dados do INE, precisando que 342 casamentos foram entre homens e 265 entre mulheres (282 e 241, respetivamente, em 2017).

Em mais de metade dos casamentos realizados em 2018, os nubentes possuíam residência anterior comum (20.697), uma situação que tem vindo a aumentar significativamente nos últimos anos, passando de 44,2% em 2010 para 59,8% em 2018.

Em 2018, 54,1% dos casamentos (18.724) realizaram-se nos meses de verão (entre junho e setembro), sendo agosto o mês com maior frequência (5.265).

Entre 2010 e 2018, agosto foi sempre o mês com mais casamentos, ao contrário de fevereiro que foi sempre o mês com menor número de casamentos.

Atualidade

Mais vagas para crianças do pré-escolar no próximo ano letivo

Publicado

No próximo ano letivo vão abrir mais 2.200 vagas para crianças do ensino pré-escolar, anunciou o Ministério da Educação, que garante existirem lugares suficientes para a procura, mas nem sempre nos locais pretendidos pelas famílias.

“Para o ano letivo 2020/2021 perspetiva-se a abertura de 88 novas salas na rede pública da educação pré-escolar”, o que representa mais 2.200 vagas para as crianças a partir dos 3 anos, segundo números avançados hoje pelo Ministério da Educação (ME), no dia em que reabriram os estabelecimentos de ensino pré-escolar, depois de dois meses e meio de portas encerradas devido à pandemia de covid-19.

No passado ano letivo abriram 53 novas salas, o que permitiu uma oferta de 1.400 vagas, das quais foram preenchidas 1.325.

O ensino pré-escolar não é de frequência obrigatória, mas o Governo tem apostado na sensibilização das famílias para que inscrevam as crianças, uma vez que reduz o insucesso escolar e a taxa de abandono escolar precoce.

 

Lusa

Continue a ler

Populares