Ligue-se a nós

Atualidade

Guardas prisionais em greve até terça-feira

Publicado

Os guardas prisionais iniciam esta tarde, às 16:00, uma greve até às 08:00 de 11 de junho.

Segundo o presidente do Sindicato Nacional do Corpo da Guarda Prisional (SNCGP), Jorge Alves, a greve vai inviabilizar uma das duas visitas semanais dos familiares dos detidos.

A greve, adianta o sindicalista, é um protesto contra a falta de avaliação de desempenho, que “há cinco anos aguarda regulamentação”, pela classificação de serviço de 2018 “que devia ter sido conhecida em abril”, pela contagem do tempo de serviço congelado e ainda contra o novo horário de trabalho.

A remuneração dos guardas segundo a tabela aplicada aos agentes da PSP é outra das reivindicações do sindicato, a maior estrutura representativa do setor, com Jorge Alves a garantir que a secretária de Estado da Justiça Helena Mesquita tinha prometido que a questão estaria regulamentada no espaço de três meses.

Esta é a segunda greve dos guardas prisionais este ano.

Atualidade

Empresa de Gaia que promove carne com imagem de mulher vai retirar cartazes

Publicado

Foto: Facebook Carnes Sá da Bandeira

A empresa Carnes Sá da Bandeira, de Vila Nova de Gaia, que lançou uma campanha publicitária onde associava uma mulher de bikini à venda de carne, vai remover os cartazes.

Para promover a carne de vitela branca para assar a empresa associou a imagem de uma mulher em bikini na praia. Por debaixo do “slogan” lê-se: “Para quem prefere o melhor”.

Esta terça-feira, a empresa emitiu um comunicado a explicar que «À semelhança de anos anteriores foram elaborados cartazes alusivos ao verão cuja associação de imagens levou a interpretações que de modo algum ocorreu à empresa. Tendo como máxima que “a nossa liberdade acaba quando começa a liberdade do outro” procedemos de imediato à remoção dos mesmos».

Entretanto o MDM – Movimento Democrático de Mulheres enviou um protesto à Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género. Nas redes sociais, o Movimento defende que “as mulheres não são mercadoria” e critica duramente a campanha.

Continue a ler

Populares