Ligue-se a nós

Atualidade

Governo admite alargar serviços mínimos a outras regiões

Publicado

Foto: Parlamento.pt

O Governo pode alargar os serviços mínimos decretados para as regiões da Grande Lisboa e Grande Porto a outras áreas do país por causa da greve dos motoristas de matérias perigosas. António Costa admitiu essa possibilidade esta quarta-feira no debate quinzenal no Parlamento.

Em resposta ao líder da bancada do PSD, o primeiro-ministro assegurou que está “inteiramente assegurado” o abastecimento de combustível nos aeroportos, às forças de segurança e de emergência, bem como em 40% nas bombas de gasolina, cumprindo-se o definido nos serviços mínimos.

Os serviços mínimos, explicou o primeiro-ministro, foram decretados de acordo com o solicitado pela Associação Nacional de Transportes Públicos Rodoviários (ANTRAM) para as áreas da Grande Lisboa e do Grande Porto. Mas podem ser alargados a outras áreas, estando o Executivo “em contacto com a ANTRAM e sindicatos” para negociar essa eventualidade.

Atualidade

Pastel de Nata elogiado pela Bloomberg

Publicado

A Bloomberg, agência norte-americana, elogiou a especialidade portuguesa e prevê mesmo que se possa tornar “tão omnipresente quanto o croissant” francês.

A popularização do nosso pastel por supermercados, cafés e padarias por todo o mundo mereceu, por isso, destaque da Bloomberg.

“Uma sobremesa improvável está a caminho de se tornar tão omnipresente quanto o croissant“, começa por categorizar a agência. E se há uma década o pastel de nata “estava limitado à obscuridade”, agora a especialidade parece ser encontrada em cada esquina.

A simplicidade do bolo — que deve ser comido com as mãos e não de garfo e faca, como sublinha a Bloomberg — e a antiga origem da sua receita são duas das particularidades elogiadas no artigo.

E se o custo acessível que tem em Portugal reúne elogios, logo é feita a comparação com os preços praticados nas lojas de Londres, por exemplo, onde uma nata pode custar até três libras (cerca de 3,50 euros).

Segundo a agência, foi mesmo em Inglaterra que o Lidl chegou a vender dois mil pastéis de nata por hora nos seus supermercados britânicos.

Continue a ler

Populares