Ligue-se a nós

Atualidade

GNR inicia primeiro curso de guardas florestais com 164 elementos

Publicado

Pinhal Pinheiro

Um total de 164 elementos, 11 das quais mulheres, iniciaram esta semana o curso de ingresso na carreira de guardas florestais, a primeira formação ministrada pela GNR.

Em comunicado, a Guarda Nacional Republicana refere que o 1.º Curso de Formação de Guardas Florestais destinado a 164 novos elementos visa o reforço do dispositivo do Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA) da GNR que conta, neste momento, com 281 Guardas Florestais ao serviço.

Este concurso, que foi aberto em fevereiro desde ano, destinava-se à contratação de 200 guardas-florestais, mas começaram o curso 164 numa carreira que não admitia qualquer novo elemento desde 2006.

A GNR explica que o Governo autorizou a Guarda a proceder ao recrutamento externo de efetivos para reforço das equipas de guardas florestais tendo em conta que a proteção da floresta é “um objetivo estratégico para o país, e enquadrado na opção política que define como ação de caráter prioritário o reforço e estruturação dos processos de prevenção, vigilância e de apoio ao combate aos fogos florestais”.

Segundo a corporação, os guardas florestais exercem funções em matérias que por lei lhes atribui a qualidade de órgãos de polícia criminal, desenvolvendo missões que concorrem para a prossecução do serviço da GNR, em prol da proteção do ambiente, da conservação da natureza e biodiversidade, da riqueza cinegética, piscícola e florestal.

Atualidade

Portugal excluído de “corredores” pelo Reino Unido continua sujeito a quarentena

Publicado

Aeroporto Viajar

Portugal foi excluído dos “corredores de viagem internacionais” com destinos turísticos que o Reino Unido vai abrir para permitir aos britânicos passarem férias sem cumprir quarentena no regresso, foi hoje confirmado.

Portugal, onde foram identificados vários surtos localizados de covid-19 nas últimas semanas, não está na lista de 59 países e territórios hoje publicada, que inclui Espanha, Alemanha, Grécia, Itália, Macau ou Jamaica.

“Esta lista poderá ser aumentada nos próximos dias, após discussões adicionais entre o Reino Unido e parceiros internacionais”, refere-se o ministério dos Transportes britânico.

Continue a ler

Populares